quarta-feira, 18 de julho de 2018

PRAIA DA MATA – A RAINHA DA COSTA DE CAPARICA!

Hoje, dia 18, escolhi para dar um salto à mais carismática, mais conhecida e a melhor das melhores dos areais de Portugal, fazendo todo o percurso de vários quilómetros em transportes públicos, que incluiu Carris e Transportes do Sul do Tejo e, no regresso, atravessei o esplendoroso e majestoso rio Tejo, com a sua famosa e imponente ponte, privilégio que, quando posso, usufruo com muito gosto. 
Na Praia da Mata, para além da tradicional e apetitosa bola de Berlim (com creme, claro…) e respetivo aditivo, saudei cordialmente os donos do exemplar e muito digno estabelecimento balnear, a Dª Ermelinda e o sr. Joaquim, amigos de longa data (há muitos decénios), o que é uma enorme satisfação comum, mais ainda com mais um título conseguido para o espaço frequentado por milhares e milhares de veraneantes, especialmente crianças:
qualidade ouro 2018! 
No regresso, voltei a percorrer a pé o extenso areal, entre várias imagens recolhidas, obtive uma com um banhista a deliciar-se nas salsas ondas, mas em sítio proibido… 
Da Costa viajei para a Cova da Piedade, onde, num restaurante que também visito há muito, me regalei com um bife de atum à algarvia, que estava uma maravilha espantosa e divinal.
Não faltaram os tais aditivos. 
Dali saí e fiz tranquilamente o percurso a pé até ao cais de Cacilhas, sentindo uma nostalgia quando passei pelos terrenos da Lisnave, recordando, no auge de laboração, a impressionante movimentação dos seus milhares de trabalhadores e agora está totalmente ao abandono, ao silêncio, à tristeza, logo uma catástrofe, uma lástima! 
Foi em Cacilhas (onde está a Fragata Dom Fernando e Glória e um submarino da Armada Portuguesa) que apanhei o paquete para Lisboa (Cais do Sodré) e vi, pela primeira vez, no leito do rio em movimento, aquele transporte anfíbio para turistas, com rodas e hélice, para se movimentar em terra ou no mar, do qual se destaca a sua cor amarela.
Depois, pronto, cheguei a casa e estou a elaborar este testemunho do que foi o meu dia de praia (e não só)…