sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

OS COMANDOS NOS TRÊS TEATROS DA GUERRA DO ULTRAMAR – PRESENÇA NA GUINÉ (25º DE 32 EPISÓDIOS)

 
GRUPO DE COMANDOS “OS CAMALEÕES”
Os integrantes deste grupo de Comandos vieram de várias e específicas unidades que cumpriam já a sua honrosa missão militar na Guiné.
A constituição do Grupo “Os Camaleões”, abaixo descrita, evocando-se nomes, patentes e outros dados, só foi definitiva após os seus componentes terem frequentado voluntariamente o curso específico, com aproveitamento, durante 75 dias, iniciado em 3 de agosto de 1964 e terminado em 17 de outubro de 1964, no Centro de Instrução de Comandos, em Brá, localizado a 4 quilómetros de Bissau.
A existência e a operacionalidade deste Grupo de Comandos decorreram durante 287 dias, ou seja, desde o final do curso da especialidade, até à sua extinção, o que ocorreu em 31.07.1965.
O pessoal remanescente deste Grupo integrou-se, em meados de 1965, no novo Grupo “Os Apaches”.
Desconhece-se se este Grupo de Comandos tem a sua história e onde poderá ser consultada.

CONTINGENTE: 34 COMANDOS

COMANDANTES:
Fernando Silva Fidalgo, Alferes, 1ª CAC
Justino Maria Coelho Godinho, Alferes, CCAÇ 510
-Distinguido com 2 Cruzes de Guerra de 3ª classe
(OE 13, II série, 01.07.1964 e OE 15, II série, 15.10.1966)-

SARGENTOS:
António Mota Pereira Fabião, Furriel, CCAÇ 510
Carlos Alberto Correia Silva, Furriel, CART 676
Ilídio José Matos Gonçalves Leonor, Furriel, CCAÇ 510
Mário Fernando Roseira Dias, Furriel, CCS, QG
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe
(OE 13, III série, 10.05.1966)-

PRAÇAS:
Alfa Amaro Jaló, Soldado 90/E, CCS, QG
António Gomes, Soldado 674/63, CCAÇ 510
Armando Gonçalves Silva, 1º Cabo 33/P, 3ª CCAÇ
Armindo Gomes, Soldado 644/63, CCAÇ 510
Carlos Jesus Pimenta, Soldado 645/63, CCAÇ 510
Fernando Silva Gomes, Soldado 116/63, CCART 495
Flávio Francisco Pinto, Soldado 1101/63, CCART 494
Francisco Maria Nunes, Soldado 39/63, CCAV 487
Francisco Silva Duarte, Soldado 338/63, CCAÇ 510
Gouveia Yalá, Soldado 190/60, CCS/QG CTIG
Gualter Nelson Santos Cardoso, Soldado 3166/62, CART 566
Isaac Travassos Matos, Soldado 1891/62, BCAÇ 600
Jacinto Martins Rodrigues, 1º Cabo 1746/64, CART 494
João Firmino Martins Correia, Soldado 749/63, CCAV 487
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe
(OE 13, III série, 10.05.1966)-
João Varela Pombinho, Soldado 419/63, CART 494
-Distinguido com a Medalha de Mérito Militar, 4ª classe-
Joaquim Trindade Cavaco, Soldado 221/63, CCAV 487
José Feliciano Estrabocha Burrazeiro, Soldado 712/63, CCAÇ 510
José Filipe Alves Gonçalves, 1º Cabo 354/63, CCAÇ 510
José Maria Anjos Moreira, 1º Cabo 503/64, BCAV 705
José Maria Vaz Nunes, Soldado 709/63 CCAÇ 510
Laurentino Matias Santos, 1º Cabo 529/64, BCAV 705
Lifna Cumba, Soldado 169/E, CCS/QG CTIG
Lino Rodrigues Caldeira, Soldado 157/63, CART 495
Mamadú Bari, 1º Cabo 59/E, CCS, QG
Mamadú Saliu Bari, Soldado 185/64, CCAV 677
Manuel Barroso Cajus, 1º Cabo 531/64, BCAV 705
Manuel Martinho Serra, Soldado 546/63, CCAÇ 510
Manuel Veloso Machado, Soldado 1486/62, CCAÇ 510

Registo de parte da atividade operacional do Grupo “Os Camaleões”, nalguns casos atuando conjuntamente com outros grupos de Comandos e outras forças, nas seguintes datas e lugares:

25.10.1964 a 04.11.1964 – Óio. Operação: “Confiança”
23.11.1964 – Galo Corubal. Operação: “Pinto”
11.12.1964 – Mamboncó.
15.01.1965 – Madane, Demba e Cali.
21.02.1965 – Jubembem e Canjambari. Operação: “Sacato”.
25.02.1965 – Jubembem e Canjambari, Operação “Sacato I”.
09.03.1965 – Sulucó. Operação: “Minerva”.
26.03.1965 – Gã Pedro e Tite.
30.06.1965 a 01.07.1965 – Iussé e Chumbume. Operação: “Veado”.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

ESTE É UM DOS ÚLTIMOS ABUSOS...

 
A minha rubrica "Civismo, precisa-se!" vai acabar em breve (penso eu, claro...)
 
Isto porque tudo se conjuga que, finalmente, a passadeira da rua Ary dos Santos, que serve os moradores do primeiro prédio e dos utentes do Lar das Pedralvas da Associação de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, vai ser posta ao serviço dos peões.
Já estão desenhadas no alcatrão as marcas do novo traçado, que evitará que os condutores abusem de atitudes selvagens, ao estacionem as viaturas em cima do espaço unicamente destinado aos peões, a ser utilizado com segurança e tranquilidade, conforme se pode observar na última imagem.
Hoje, esta viatura está há horas em transgressão e não se sabe quando se vai embora, deixando livre a zona de conforto para todos os peões, sejam eles crianças, adolescentes ou adultos.
Vamos ver, então, quando começa esta emblemática obra, tão necessária há anos...
    E quando acabará, também!

OS COMANDOS NOS TRÊS TEATROS DA GUERRA DO ULTRAMAR – PRESENÇA NA GUINÉ (24º DE 32 EPISÓDIOS)

GRUPO DE COMANDOS “OS FANTASMAS”
Os integrantes deste grupo de Comandos vieram de várias e específicas unidades que cumpriam já a sua honrosa missão militar na Guiné.

A constituição do Grupo “Os Fantasmas”, mais abaixo descrita, evocando-se nomes, patentes e outros dados, só foi definitiva após os seus componentes terem frequentado voluntariamente o curso específico, com aproveitamento, durante 75 dias, iniciado em 3 de agosto de 1964 e terminado em 17 de outubro de 1964, no Centro de Instrução de Comandos, em Brá, localizado a 4 quilómetros de Bissau.
A existência e a operacionalidade deste Grupo de Comandos decorreram durante 287 dias, ou seja, desde o final do curso da especialidade, até à sua extinção, o que ocorreu em 31.07.1965.
Desconhece-se se este Grupo de Comandos tem a sua história e onde poderá ser consultada.
Em Angola constata-se que 2 Grupos de Comandos, identificados de “I” e “II”,
adotaram o mesmo nome: “Os Fantasmas”.
CONTINGENTE: 38 Comandos.
-O Comandante do Grupo de Comandos "Fantasmas" a ser condecorado no dia 10 de junho de 1965, em Lisboa-

COMANDANTE:
Maurício Leonel Sousa Saraiva, Alferes, CCS, QG
-Distinguido com as Medalhas de Valor Militar, com Palma,
Grau Prata (OE 13, II série, 01.07.1964) e
Grau Ouro (OE 15, II série, 01.08.1965)-

SARGENTOS:
(Todos Furriéis)
Artur Pereira Pires, CCAV 489
-Faleceu 28 de novembro de 1964. Tinha sido agraciado com
Cruz de Guerra 4ª classe (OE 18, III série, 30.06.1964)-
João Carlos Gomes Alves Matos, CCAÇ 555
João Severo Parreira, CART 750
Joaquim Carlos Ferreira Morais, CCAÇ 412
-Faleceu em 7 de maio de 1965-

PRAÇAS:
Alfredo Augusto Cruz, 1º Cabo 320/61, BCAÇ 507
-Distinguido com a Medalha de Mérito Militar, 4ª classe-
Amadú Bailo Djaló, Soldado 120/62, CCS, QG
António Aquino Sousa, Soldado 514/62, PFOX 888
António Carlos Carreira Gomes, 1º Cabo 2357/62, CCAÇ 411
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe (OE 22, III série, 10.08.1965)-
António Carvalho Mendes, 1º Cabo 625/63, CART 494
António Jacinto Rosário Moreira, Soldado 12/63, CCAV 487
António Jesus Carreira, Soldado 1561/62, BCAÇ 599
António João Paulista Solda, Soldado 1/63, CCAV 487
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe (OE 18, III série, 30.06.1964)-
António Joaquim Vieira Ferreira, 1º Cabo 1510/62, BCAÇ 599
-Faleceu em 28 de novembro de 1964 e foi agraciado, a título póstumo,
com a Medalha de Valor Militar, grau cobre, com palma
(OE 36, III série, 11.11.1966)
António Kássimo, Soldado 155/62, 3ª CAC
Artur Mateus Martins, Soldado 1579/62, BCAÇ 599
-Faleceu em 8 de dezembro de 1964-
Braima Bá, Soldado 19/64, CDM/BINT
Braima Seidi, 1º Cabo 23/RD, BAC
-Faleceu em 28.11.1964 e foi agraciado, a título póstumo,
com a Cruz de Guerra 2ª classe (OE 22, III série, 10.08.1965)-
Eugénio Campos Ferreira, Soldado 1686/62, CCS, BCAÇ 599
-Faleceu em 28 de novembro de 1964-
Faustino Santos Viegas, 1º Cabo 269/64, CART 750
Fernando Paulo Pinto, 1º Cabo 1490/62, BCAÇ 599
João Ramos Godinho, Soldado 1660/62, BCAÇ 599
-Faleceu 28 de novembro de 1964-
Joaquim Lima Coutinho, Soldado 659/63, CART 494
-Distinguido com a Medalha de Mérito Militar, 4ª classe-
Joaquim Pedro Quã, Soldado 122/63, CART 495
Joaquim Ricardo Gonçalves, Soldado 207/63, CCAV 489
José Guerreiro Emílio, Soldado 783/64, CCAÇ 726
José Rocha Moreira, Soldado 1560/62, BCAÇ 599
-Faleceu em 28 de novembro de 1964-
José Saraiva Barbedo, Soldado 704/63, CART 494
Luís Lopes Jorge, Soldado 1564/62, BCAÇ 599
Manuel António Xarepe, 1º Cabo 153/64, CART 732
Manuel Couto Narciso, Soldado 1553/62, BCAÇ 599
-Faleceu em 28 de novembro de 1964-
Manuel Fernandes Alves Rodrigues, 1º Cabo 506/62, PFOX 588
Manuel Joaquim Ferreira Matias, Soldado 2953/63, CCS/BCAÇ 619
Manuel Martins Cunha, Soldado 598/63, CART 494
Ramiro Jesus Silva, 1º Cabo 457/63, CART 495
-Faleceu em 28 de novembro de 1964-
Sani Infamará, Soldado 69/62, CCS, QG
Tomaz Camará, 1º Cabo 60/E, CCS, QG
Vitalino Jesus Feijão, Soldado 797/64, CCAÇ 726

Registo de parte da atividade operacional do Grupo “Os Fantasmas”, nalguns casos atuando conjuntamente com outros grupos de Comandos e outras forças, nas seguintes datas e lugares:

24.10.1964 – Mata Cufar Nalu.
25.10.1964 a 04.11.1964 – Óio. Operação: “Confiança”.
03.11.1964 – Madina Mandinga.
11.11.1964 – Gundague, Beafada, Darsalame e Baio. Operação: “Vai à Toca”.
27.11.1964 e 28.11.1964 – Madina do Boé e Contabane.
09.12.1964 e 10.12.1964 – Talicó.
16.12.1964 e 17.12.1964 – Santanbato, Maqué, Talicó, Madane, Cã e Farã.
23.01.1965 e 24.01.1965 – Cufar Nalu. Operação: ”Campo”.
23.01.1965 e 24.01.1965 – Mata Cufar Nalu e Bedanda. Operação: “Alicate-1ª fase”.
03.02.1965 e 04.02.1965 – Cafur Nalu. Operação: “Alicate-2ª fase”.
10.02.1965 e 11.02.1965 – Cafur Nalu. Operação: “Alicate-3ª fase”.
06.02.1965 a 07.02.1965 – Mato Farroba e Tusse. Operação: “Ursa”.
30.02.1965 e 31.01.1965 – Cachil e Mata Cassaca. Operação: “Raposa”.
11.03.1965 – Benifo-Sinré.
21.03.1965 e 22.03.1965 – Cambajo e Rua.
22.03.1965 – Iarom, Rua, Moia e Fará.
26.03.1965 – Tite Sambo e Rio Canjambari, Operação: “Ebro”.
31.03.1965 – Cunacó.
11.04.1965 e 12.04.1965 – Antuane. Operação: “Faena”.
20.04.1965 e 21.04.1965 – Incassol Portugal. Operação: “Açor”.
07.05.1965 – Catunco e Cameconde. Operação: “Ciao”.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

OS COMANDOS NOS TRÊS TEATROS DA GUERRA DO ULTRAMAR – PRESENÇA EM ANGOLA (23º DE 32 EPISÓDIOS)

 

GRUPO DE COMANDOS “OS MAGNÍFICOS”
Os Oficiais e Sargentos que compunham este grupo de Comandos, que a seguir descrevemos, todos eles futuros Formadores, foram originários de diversas e específicas unidades militares que estavam ou chegaram a Luanda, para cumprirem a sua comissão de serviço.
Frequentaram, todos eles, o 2º curso da especialidade que ocorreu no Centro de Instrução 25, localizado em Quibala (Norte de Angola), com aproveitamento, durante 89 dias, iniciado em 11 de fevereiro de 1964 e concluído em 10 de maio de 1964.

A existência e a funcionalidade do Grupo de Comandos “Os Magníficos” decorreram durante o final do curso, até terem terminado a sua honrosa missão em Angola, quando regressaram à então chamada Metrópole.

Registe-se que a sua atividade operacional se resumiu, como grupo individualizado, à execução de uma única ação, a operação “Boina Vermelha”, que decorreu na parte final do curso, entre os dias 1 e 7 de maio de 1964, em Quibala e Mata Sanga.

Os seus elementos seguiram, no dia 10 de maio de 1964, para o Centro de Instrução de Comandos de Luanda, onde passaram a integrar o Corpo de Instrução.

Desconhece-se se este Grupo de Comandos tem ou onde está registada a sua história.

CONTINGENTE: 15 Comandos.

OFICIAIS:
(Todos Alferes)
José Abílio Alves Monteiro, do Regimento de Infantaria de Nova Lisboa
José Ferreira Pires, do Regimento de Infantaria de Nova Lisboa
José Manuel Glória Belchior, do Agrupamento 9

SARGENTOS:
(Todos Furriéis)
António Lourenço Chaves Almeida, do Batalhão Artilharia 490
Armando Correia Almeida Melita, da Companhia Polícia  Militar 418
Carlos Alberto Hilário Almeida, da Companhia Polícia Militar 418
Celestino Jorge Cruz Galego, do Agrupamento Serviço Material de Angola
Fernando Ferreira Venâncio, do Grupo de Artilharia de Campanha de Luanda
Fortunato Barreiros Araújo, da Escola de Aplicação Militar de Angola
Francisco José D’Orey Roquete, da Companhia de Polícia Militar 418
Henrique Carvalho Gonçalves, do Regimento de Infantaria de Luanda
José Brás Ganhão, do Regimento Infantaria de Nova Lisboa
Luís Patrício Correia Gomes, da Companhia de Cavalaria 432
Manuel Joaquim Candeias, do Regimento de Infantaria de Luanda
Pompílio Manuel Pereira Gato, da Companhia de Artilharia 493

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

OS COMANDOS NOS TRÊS TEATROS DA GUERRA DO ULTRAMAR – PRESENÇA EM ANGOLA (22º DE 32 EPISÓDIOS)

 
GRUPO DE COMANDOS “OS RELÂMPAGOS”
Os integrantes deste grupo de Comandos foram originários do Batalhão de Caçadores 595, constituído pela Companhia de Comando e Serviços (CCS), e pelas Companhias de Caçadores 533, 534 e 535, mobilizado pelo Batalhão de Caçadores 5 (Lisboa).
Este Batalhão, que adotou a divisa “SEMPRE ALERTA”, embarcou no navio “Vera Cruz” para Angola, às 09H00, do dia 10 de novembro de 1963 e chegou a Luanda no dia 19.
O regresso a Lisboa verificou-se a 5 de fevereiro de 1966.
O Batalhão de Caçadores 595 foi muito avançado em publicações, nada mais do que três: 1- O jornal de parede “Sempre Alerta”, publicado de Novembro de 1964 a novembro de 1965, com 16 páginas cada exemplar. Pode aceder-se aos números existente na Biblioteca do Exército (Lisboa). 2-“Livro Batalhão de Caçadores 595-Angola 1963/1966”, editado ainda em Angola (Carmona), com 80
páginas. 3-Livro “Batalhão B Caç 595, com 198 páginas, editado em 2003 por
Luís Mem Corrêa de Sá.
A história da unidade, deste Batalhão, está no Arquivo Histórico Militar, onde poderá
ser consultada na cota: 2/2/150/2.
A constituição do Grupo de Comandos “Os Relâmpagos”, a seguir descrita, evocando-se nomes e patentes, só foi definitiva após os seus componentes terem frequentado voluntariamente o 2º curso específico da especialidade, com aproveitamento, durante 89 dias, iniciado em 11 de fevereiro de 1964 e concluído em 10 de maio de 1964, no Centro de Instrução 25, localizado em Quibala (Norte de Angola), quando voltam às suas unidades.

A existência e a operacionalidade deste Grupo decorreram durante 636 dias, ou seja, desde o final do curso, até ao fim do cumprimento da honrosa missão do Batalhão 595 em Angola, quando regressa à então chamada Metrópole.

CONTINGENTE:  30 Comandos.

COMANDANTE:
José Manuel Cabrita Guerreiro Baptista, Alferes, Compª 533
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe (OE 11, II série, 01.07.1965)-

SARGENTOS:
Fernando Luís Silva Alvoeiro Costa, Furriel, Compª 533
Flávio José Rodrigues Freitas, Furriel, Compª 535
Manuel Álvaro Sá Castro, Furriel, Compª 533
-Distinguido com a Cruz de Guerra 4ª classe (OE 12, III série, 30.04.1965)-
Ramiro Costa Cáudio Silva, Furriel, Compª 534

PRAÇAS:
Abílio Cardoso Melo, Soldado 2382/63, Compª 535
Armindo António Policarpo, Soldado 2334/63, Compª 535
Celestino Tomaz Silva, 1º Cabo 2170/63, Compª 534
Daniel Silvestre Pirralha, Soldado 2193/63, Compª 534
Eduardo Almeida Paiva Soares, 1º Cabo 2973/63, Compª 535
Estevão Rosa Brito, 1º Cabo 2068/63, Compª 533
-Faleceu em 15 de outubro de 1964 –
Condecorado, a título póstumo, com a Cruz de
Guerra 4ª classe (OE 18, III série, 30.06.1966)-
Fernando Rodrigues Granja Rocha, Soldado 2716/63, Compª 533
Fernando Silva Cavaco, 1º Cabo 2071/63, Compª 533
Francisco Reis Gonçalves, 1º Cabo 2141/63, Compª 533
João Francisco Marques Baptista, Soldado 2117/63, Compª 533
João Gonçalves, Soldado 2236/63, Compª 534
João Romão Campos Fernandes, 1º Cabo 2260/63, Compª 534
Joaquim Constança Crispim, Soldado 2185/63, Compª 534
José Agostinho Palma Pereira, Soldado 2238/63, Compª 534
José António Bernardo Malveiro, Soldado 2219/63, Compª 534
José Coelho Joaquim, Soldado 2127/63, Compª 533
José Manuel Lourenço Lopes, 1º Cabo 2302/63, Compª 535
José Ribeiro Viegas, Soldado 2314/63, Compª 535
José Xavier Coelho Prata, 1º Cabo 2131/63, Compª 533
Júlio Rosa Duarte, Soldado 2723/63, Compª 533
Leonel Guia Francisco, Soldado 2235/63, Compª 534
Manuel António Silva, Soldado 2081/63, Compª 533
Manuel José Beja Martins, Soldado 2126/63, Compª 533
Manuel Matias Gonçalves Silva, Soldado 2198/63, Compª 534
-Faleceu em 12 de maio de 1965-
Sebastião Carlos Couveiro, Soldado 1701/63, Compª 534

Registo de parte da atividade operacional do Grupo “Os Relâmpagos”, nalguns casos atuando conjuntamente com outros grupos de Comandos, nas seguintes datas e lugares:

01.05.1964 a 07.05.1964 – Rio Quibala e Mata Sanga. Operação: “Boina Vermelha”.
18.05.1964 a 05.06.1964 – Nóqui, Cai e Matombe. Operação: “Caça e Busca”.
01.06.1964 a 03.06.1964 – Fazenda Mamarosa. Operação: “Amigos da Onça”.
17.06.1964 a 19.06.1964 – Zona de Avé-Maria. Operação: “Carta Jogada”.
06.07.1964 a 09.07.1964 – Banza-Lambo e Quembo. Operação: “Amigos do Castelo”.
10.07.1964 a 13.07.1964 – Ingo e Rios Sinde e Bumbo. Operação: “Nuvem Branca”.
18.07.1964 a 20.07.1964 – Fronteira com o Congo, Rio Fulege, Coma, Cuima e Buela.
Operação: “Unha Negra”.
25.07.1964 a 28.07.1964 – Rio Luvemba. Operação: “Careca da Quarta”.
28.08.1964 a 30.08.1964 – Banza Lambo e Quembo. Operação: “Cara Alegre”.
02.09.1964 a 11.09.1964 – Fronteira com o Congo. Operação: “Vamos a Ver”.
20.09.1964 a 22.09.1964 – Quembo e Rio Fua. Operação: “Mais Uma”.
08.10.1964 a 11.10.1964 – Rios Luvo e Lunguezi. Operação: “Bota Fogo”.
13.10.1964 a 15.10.1964 – Rio Luvemba. Operação: “Outra Esperança”.
03.12.1964 a 06.12.1964 – Serras da Canda e da Quimbumba, Rios Lefunde e Vungo.
Operação: “Entre Serras”.
03.03.1965 a 12.03.1965 – Serra Uíge, Picadas de Quimalalo e Matengo e Quiriama.
Operação: “Caça na Lavra”.
01.04.1965 – Sanza Pombo. Operação: “Relâmpagos”.
08.05.1965 a 12.05.1965 – Quicua. Operação: “Será Desta?”.
01.05.1965 – Sanza Pombo. Operação: “Grande Elias”.
01.07.1965 – Sanza Pombo. Operação: “Praça”.
01.08.1965 – Sanza Pombo. Operação: “Quatro de Espadas”.
01.09.1965 – Sanza Pombo. Operação: “Haja Alegria”.
22.09.1965 a 24.09.1965 – Quipanzo Samba e Quipanda Menanga.
05.10.1965 a 07.10.1965 – Quicoxe e Quiteca Damba.
18.11.1965 a 20.11.1965 – Cuilo, Cruz Quimbele e Mongovunda.
02.01.1966 a 05.01.1966 – Cuilo, Cruz Quimbele e Mongovunda.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

OS COMANDOS NOS TRÊS TEATROS DA GUERRA DO ULTRAMAR – PRESENÇA EM ANGOLA (21º DE 32 EPISÓDIOS)

 
GRUPO DE COMANDOS “OS FANTASMAS II”
Os integrantes deste grupo de Comandos foram originários do Batalhão de Caçadores 547, constituído pela Companhia de Comando e Serviços (CCS), e pelas Companhias de Caçadores 544, 545 e 546, todas mobilizadas pelo Regimento de Infantaria 1 (Amadora).
Este Batalhão, que adotou a divisa “A MORTE NÃO É O FIM!”, embarcou no navio “Vera Cruz” para Angola a 5 de dezembro de 1963 e chegou a Luanda, no dia 14. O regresso a Lisboa verificou-se a 19 (Companhias Caçadores 544 e 545) e, em 25, o restante.
A história da unidade, deste Batalhão, está no Arquivo Histórico Militar, onde poderá
ser consultada nas cotas: 2/2/194/11 e 2/2/200/1.
A constituição do Grupo de Comandos “Os Fantasmas II”, a seguir descrita, evocando-se nomes e patentes, só foi definitiva após os seus componentes terem frequentado voluntariamente o 2º curso específico da especialidade, com aproveitamento, durante 89 dias, iniciado em 11 de fevereiro de 1964 e concluído em 10 de maio de 1964, no Centro de Instrução 25, localizado em Quibala (Norte de Angola), quando voltam às suas unidades. Registe-se que o Grupo de Comandos “Fantasmas I” existiu em Angola, nos anos de 1962 a 1964.
 -António Barroso Martins-
A existência e a operacionalidade deste Grupo de Comandos decorreram durante 678 dias, ou seja, desde o final do curso, até ao fim do cumprimento da honrosa missão do Batalhão 547 em Angola, quando regressa à então chamada Metrópole.
 -Arnaldo Duarte Pereira, aos 72 anos de idade-
Na Guiné e em Angola (aqui com a identificação de “I”) constata-se que 2 Grupos de Comandos adotaram o mesmo nome: “Os Fantasmas”.

CONTINGENTE:  29 Comandos.

COMANDANTE:
Manuel Martins Matos, Alferes, Compª 544

SARGENTOS:
António Augusto Almendra Rodrigues, Furriel, CCS
Mário José Costa Oliveira, Furriel, Compª 544
Miguel Ângelo Monteiro, Furriel, Compª 545
Ofémio Livramento Brito Évora, Furriel, Compª 546

PRAÇAS:
Albino Silva Soares, Soldado 1167/63, Compª 544
António Augusto Pires, Soldado 1300/63, Compª 546
-Faleceu em 5 de abril de 1965-
António Barroso Martins, Soldado 2272/63, Compª 544
António Cunha Salgado Alves, 1º Cabo 1340/63, Compª 544
António Morais Martins, 1º Cabo 1185/63, Compª 545
Armindo António Freire, Soldado 1625/63, Compª 544
Arnaldo Duarte Pereira, Soldado 1643/63, Compª 544
David Pimenta Simões, Soldado 1599/63, Compª 544
Eduardo Artur Correia, Soldado 814/EP, CCS
Fernando Silva Ferreira, 1º Cabo 2323/63, Compª 546
Humberto Santos Morais, Soldado 1412/63, Compª 546
Joaquim Ferreira Carvalho Barbosa, Soldado 2269/63, Compª 544
-Faleceu em 5 de abril de 1965-
Joaquim Mário Sequeira Ramos, 1º Cabo 1846/63, Compª 545
José Casimiro Florentino, Soldado 1692/63, Compª 544
-Faleceu em 5 de abril de 1965-
José Manuel Ribeiro Silva, Soldado 1367/63, Compª 544
Manuel Agostinho Fonseca Gouveia, Soldado 1438/63, Compª 545
Manuel Correia Silva, Soldado 2390/63, Compª 546
Manuel Jesus Sobral, Soldado 1428/63, Compª 545
Manuel Silva Dias, Soldado 1387/63, Compª 546
Manuel Soares Cabral, Soldado 1589/63, Compª 544
Narciso Vaz, 1º Cabo 1648/63, Compª 545
Nelson Figueiredo Albuquerque, Soldado 1612/63, Compª 545
Romeu Almeida Martins, Soldado 2350/63, Compª 544
Serafim Pereira Bernardo, 1º Cabo 1457/63, Compª 544

Registo de parte da atividade operacional do Grupo “Os Fantasmas II”, nalguns casos atuando conjuntamente com outros grupos de Comandos, nas seguintes datas e lugares:

01.05.1964 a 07.05.1964 – Rio Quibala e Mata Sanga. Operação: “Boina Vermelha”.
19.05.1964 a 05.06.1964 – Nóqui, Cai e Matombe. Operação: “Caça e Busca”.
04.06.1964 a 11.06.1964 – Rios Vamba e Luquengue. Operação: “Hás-de-Passar”.
14.06.1964 – Combo.
17.06.1964 – Serra Quibinda e Quitexe.
22.06.1964 a 24.06.1964 – Serras de Cananga e Pingano. Operação: “Opp”.
28.06.1964 – Quitexe.
30.06.1963 a 01.07.1964 – Serra de Quitoque. Operação: “Abre e Fecha”.
09.07.1964 – Serra de Quitoque. Operação: “Não Colherás”.
10.07.1964 – Rios Uamba e Lumenha. Operação: “Jacaré”.
18.07.1964 a 23.07.1964 – Quitexe, Aldeia Viçosa, Rios Calambinga, Dange e Vamba,
 Serras Golombe, Nambinga, Cananga e Uige. Operação: “Outra Vez”.
04.08.1964 a 07.08.1964 – Rio Sanda, Zambe e Cangombe. Operação: “Surpresa”.
14.08.1964 a 26.08.1964 – Serra da Quinbinda e Quitexe. Operação: “Bossa Nova”.
27.08.1964 a 30.08.1964 – Rio Vamba, Niatache e Caneia. Operação: “Chegou a Hora”.
03.09.1964 e 04.09.1964 – Serra de Golome. Operação: “Mais Uma”.
07.09.1964 – Serra Quibinda e Rio Dange.
12.09.1964 – Quitexe.
17.09.1964 a 21.09.1964 – Serra Pingano e Rio Vamba. Operação: “Duas Passagens”.
10.10.1964 a 14.10.1964 – Zambe e Rio Sanda. Operação: “Cumprido”.
19.10.1964 – Serra Quibinda.
27.10.1964 e 28.10.1964 – Serra Quitoque. Operação: “Teimosia Declarada”.
05.11.1964 e 06.11.1964 – Serra Quitoque. Operação: ”Outra Gente”.
14.11.1964 a 17.11.1964 – Serra Quibinda. Operação: “Grande Escovadela”.
15.12.1964 – Serra Cazundo e Rio Quebore. Operação: “Braço Dado”.
28.12.1964 – Rio Uamba, Picada Quitexe e Camabatela.
03.01.1965 – Serra Quibinda e Rio Dange.
04.01.1965 – Serra Quibinda.
20.01.1965 a 23.01.1965 – Serras Pingano, Quito, Que, Quibinda, Golome, Vamba,
Uige, Canzundo e Rios Vamba e Dange. Operação: “Tambor”.
29.01.1965 e 30.01.1965 – Rios Luquengue e Mubir. Operação: “Caça Final”.
11.02.1965 a 12.02.1965 – Serra Quitoque. Operação: “Nada Escapa”.
17.02.1965 a 19.02.1965 – Serra Quitoque. Operação: “Confirmação”.
22.03.1965 a 24.03.1965 – Rio Dange. Operação: “Uma a Mais”.
05.04.1965 e 06.04.1965 – Serras Cananga e Pingano. Operação: “Alpinismo”.
11.04.1965 e 12.04.1965 – Serra Quitoque.
15.04.1965 a 17.04.1965 – Serra Pingano. Operação: “Manda Chuva”.
26.04.1965 a 28.04.1965 – Serra Pingano. Operação: “Mancha Chuva 2”.
03.05.1965 a 05.05.1965 – Serra Vamba e Zambe. Operação: “Dona Chica”.
13.05.1965 e 14.05.1965 – Rios Lumenha e Quinuma.
16.05.1965 e 17.05.1965 – Rios Uamba e Lumenha. Operação: “Porta da Casa”.
21.05.1965 a 30.05.1965 – Serra Quitoque. Operação: “Despedida”.