quinta-feira, 21 de novembro de 2013

RODRIGUES & RODRIGUES - VISITA AO PASSADO

Aproveitando uma saudadezinha que ainda paira no meu íntimo e penso que até ao fim da vida, passei por São Paulo (Lisboa) e saudei os meus bons amigos de outrora, entre outros, como o Carlos Vieira, Vítor Miguel e Augusto Fernandes, obtendo uma imagens do que ainda resta do império que foi a maior empresa do ramo de vestuário de trabalho, especialmente os fardamentos, e de protecção em Portugal, onde os clientes, todos os dias, faziam fila à porta das lojas para serem atendidos!
Esta grande empresa foi uma excelente escola para os mais de 500 empregados que a serviram e que “tinha pernas para andar” não fora um bando de perversos (4+1) que se apoderou da firma logo após o 25 de Abril de 1974, até à sua destruição final…
O que hoje sou muito devo a quem me ensinou durante os trinta e um anos e alguns dias (1956/1987) que dediquei da minha vida a um projecto iniciado pelo Comendador Augusto Rodrigues, comerciante de excelência, criterioso, humano e justo para os trabalhadores, pois era bom pagador.
Quanto aos colegas, havia os que considerava, estimava e respeitava, pela sua disponibilidade, entrega, disponibilidade, amizade, e os outros, os tais que bajulavam os novos “deuses da desgraça”…
Ai que saudades, ai, ai…
















5 comentários:

Unknown disse...

Essa empresa foi a minha primeira e única grande Escola Profissional, em que alguns Professores me deram a aprendizagem necessária, exemplos: Alfredo Gonçalves, Fernando Carneiro ,Frederico Nogueira de Carvalho, Manuel Ferreira, Carlos Penetra, Manuel Leitão, mas o mais Professor de todos na m/modesta opinião foi o Alberto Helder Henriques dos Santos e aqui fica mais um obrigado por tudo.
Abraço
Zé Manel Oliveira

JOSÉ MANUEL GODINHO OLIVEIRA disse...


Essa empresa foi a minha primeira e única grande Escola Profissional, em que alguns Professores me deram a aprendizagem necessária, exemplos: Alfredo Gonçalves, Fernando Carneiro, Frederico Nogueira de Carvalho, Manuel Ferreira, Carlos Penetra, Manuel Leitão, mas o mais Professor de todos na minha modesta opinião foi o Alberto Helder Henriques dos Santos e aqui fica mais um obrigado por tudo.
Abraço
Zé Manel Oliveira

MANUEL JOSÉ FERREIRA disse...

Bela viagem ao passado!!!
Mas quem conheceu aquela grande Empresa, não pode ficar indiferente a como ficou reduzida uma realidade de 500 postos de trabalho e que ainda hoje podia ser uma força de emprego e escola de vida, pois também foi lá comecei o primeiro emprego em 1961até 1988.
Obrigado Hélder por me fazeres recordar os bons momentos que por lá passámos.
Aquele abraço.

ALBERTO HELDER disse...

É verdade, Manuel.
Tive a felicidade de assistir ao engrandecimento de uma empresa que começou bem perto do nada, isto no ano de 1956, e, ao mesmo tempo, quando saí, em 1987, ver o seu brutal desmoronamento graças a um gangue (4+1) que só olhou para si e para os seus, desprezando a força do trabalho que sempre dignificou a firma com profissionalismo, dedicação, sacrifício, ou melhor, com sangue, suor e lágrimas...
Foi pena...

CARLOS ALBERTO FERREIRA DIAS disse...

Muito bom!