quinta-feira, 11 de setembro de 2014

ANTÓNIO GARRIDO FALECEU.



António José da Silva Garrido, Árbitro jubilado internacional, com 81 anos de idade (nasceu em Vieira de Leira no dia 3 de Dezembro de 1932), morreu ontem, dia 10, pelas 6H30, devido a doença que o levou bem cedo.
ESTILO ÚNICO
No primeiro dia deste mês falei telefonicamente com ele e logo me disse que o seu estado era muito, muito debilitado, que se encontrava muito magro, pois não tinha apetite e que se sentia cada vez “mais para lá do que para cá”. Desejou ao Mestre Joaquim Campos uma bonita festa e pediu-lhe desculpa de não poder estar presente pelos motivos que a sua fraca voz nos transmitiu.
RECEBENDO A INSÍGNIA FIFA
O seu funeral será hoje, quinta-feira, pelas 15H00, da Igreja Paroquial de Marinha Grande para o cemitério local.
Aos seus familiares expresso as mais sentidas condolências. Todos estamos mais pobres!
CONDECORADO COM MEDALHA DE MÉRITO DESPORTIVO
António Garrido, exerceu a profissão de Técnico de Contas, e ingressou na arbitragem, através do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Leiria, no dia 7 de Julho de 1963 e quase vinte anos depois teve a sua esplendorosa festa de homenagem (28.05.1983), depois de um rico, extenso e incomparável percurso desportivo que passamos a descrever:
ARGENTINA-HUNGRIA
Em 1964/65 era Árbitro Regional. Na época seguinte já actuava como Assistente na I divisão nacional. Ascendeu aos quadros nacionais (3ª categoria) em 1966/67. Nos três anos seguintes passou pela segunda categoria. Em 1969/70 atingiu a primeira categoria e chegou a internacional em 1972/73, mantendo tal estatuto até se retirar, o que se verificou em 1982/83. Este companheiro de percurso foi o 46º Árbitro internacional português a entrar na lista dos 85 existentes desde 1915
BENFICA-PORTO
Como curiosidade, dirigiu o seu primeiro jogo em 15.11.1964 (Nazarenos-Mirense, I divisão distrital) e o Barreirense-Quimigal, em 21.11.1982, partida que contava para a II nacional. A nível internacional, o primeiro foi França-País de Gales, em juniores (14.04.1973) e terminou em 15.12.1982, no Bélgica-Escócia, que contava para o Europeu.
RÚSSIA-BÉLGICA
Frequentou inúmeros cursos de aperfeiçoamento quer em Portugal, quer no Estrangeiro, como Árbitro do escalão elite (UEFA), dos quais se destacam os de Macolin, Suiça (1973) e Duisburgo, Alemanha (1976)
Como Formador destaque para o trabalho desenvolvido em Angra do Heroísmo, Luxemburgo e São Tomé e Príncipe.
EINTRACHT-TOTTENHAM
Em termos de distinções, a Associação de Futebol de Leiria outorgou-lhe o título de Sócio Honorário e o Conselho da Marinha Grande atribuiu-lhe a Medalha de Ouro. O Governo da República Portuguesa concedeu-lhe a Medalha de Mérito Desportivo (01.08.1980) e, mais tarde, o Presidente da República agraciou-o com a Ordem do Infante D. Henrique.  Prémios recebidos: Apitos de Ouro: 6 do jornal Record e 3 da Rádio Alvo. Troféus: 3 do Comércio do Porto, 2 Gândulas, 1 Gândulinha, 1 do Funchal e da melhor arbitragem na Madeira na época 1977/78.    
INGLATERRA-ESCÓCIA
Foi considerado o melhor Árbitro português nas seguintes 5 épocas: 1972/73, 1974/75, 1975/76, 1979/80 e 1981/82.
A Comissão Central de Árbitros de Futebol consignou-lhe, por três vezes, louvores pela dedicação à causa.
POLÓNIA-FRANÇA
Chamado a dirigir jogos de festas de homenagem aos seguintes desportistas: Eusébio (25.09.1973), Benfica-Selecção Mundial. José Henriques ( 01.06.1977), Benfica-Misto. Artur Correia (02.06.1981), Sporting-Benfica.
POLÓNIA-FRANÇA
Mais resumidamente actuou em 181 jogos do distrital de Leiria e 467 nos nacionais, com destaque nos 180 da primeira categoria, 187 na segunda e 13 na terceira. Esteve por 31 vezes na direcção das partidas da Taça de Portugal.
NOTTINGHAN-HAMBURGO
Arbitrou 75 jogos internacionais, realce para a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, em Madrid, tendo como companheiros de equipa Inácio de Almeida (Setúbal) e Mário Luís (Santarém), assim como o apuramento dos 3º/4º lugares do Mundial 1982-Espanha, auxiliado por dois colegas estrangeiros.
COM NICOLAE RAINEA (ROMÉNIA) E ARNALDO COELHO (BRASIL)
Destaque ainda para a participação no Mundial 1978-Argentina, onde conduziu o Argentina-Hungria (02.06.1978) e no Mundial 1982-Espanha, com o Inglaterra-França (16.06.1982) e Polónia-França (10.07.1982).
BENFICA-PSV EINDHOVEN
A sua presença em finais, realizadas em Portugal: 1970/71, 2ª divisão, Beira Mar-Atlético (em Leiria). 1973/74, Juvenis, Porto-Benfica (Leiria). 1974/75, Taça de Portugal, Boavista-Benfica (Lisboa). 1976/77, Taça de Portugal, Boavista-Guimarães (Porto). 30.11.1981, Super Taça, Benfica-Porto.
ADVERTINDO
As finais internacionais foram: 06.05.1973, Torneio Internacional de Juniores, Benfica-Ajax (Lisboa). 20.08.1973, Taça Teresa Herrera, Atlético Madrid-Sparta Trnava (Corunha). 22.11.1977, Super Taça UEFA, Hamburgo-Liverpool (1ª mão). 26.05.1970, Torneio Britânico, Inglaterra-Escócia (Londres). 24.05.1980, Torneio Britânico, Escócia-Inglaterra (Glasgow). 28.06.1980, Taça dos Clubes Campeões Europeus, Hamburgo-Nottinghan (Madrid). 12.06.1981, Torneio Esperanças, Brasil-Checoslováquia (França). 15.11.1981, Taça Lasa, New Bedford-Fall River (EUA). 31.12.1981, Torneio Internacional de Juniores, Israel-Roménia (Israel).
COM VIRIATO GRAÇA OLIVA E AUGUSTO MARQUES PIRES
Espalhou a sua categoria, saberes e estilo por 27 países de cinco continentes, como África, Américas, Ásia e Europa:
Alemanha Ocidental (7 visitas), Alemanha Oriental (1), Angola (1), Argentina (1), Áustria (2), Bélgica (4), Brasil (1), Checoslováquia (1), Escócia (2), Espanha (8), Estados Unidos da América (1), França (9), Grécia (2), Holanda (1), Inglaterra (9), Irlanda do Norte (1), Israel (1), Itália (4), Jugoslávia (2), Kuwait (1), Luxemburgo (1), Marrocos (1), Mónaco (1), País de Gales (2), Roménia (1), São Tomé e Príncipe (1) e Suiça (2).
ELOGIO
Depois de ter terminado a carreira como árbitro, foi durante 20 anos instrutor de árbitros da FIFA, observador da UEFA e comissário de árbitros em campeonatos do Mundo.

16 comentários:

ALBERTO FERREIRA disse...

As minhas condolências à família. Grande HOMEM

EDUARDO RAPOSO disse...

RIP

ALBERTO FERREIRA disse...

Alberto Helder, sempre atento a tudo.

ALBERTO FERREIRA disse...

As minhas condolências à família. Grande HOMEM!

EDUARDO RAPOSO disse...

RIP

ALBERTO FERREIRA disse...

Alberto Helder está sempre atento a tudo!

CASIMIRO MARTINS disse...

Sentidas condolências á sua excelentíssima família.

ARMANDO ROQUE disse...

Por motivos profissionais não vou poder estar presente no Funeral. As minhas condolências á família.

JOSÉ MANUEL GUERREIRO disse...

Que o colega descanse em paz, condolencias á familia.

ALCINDO SAMPAIO disse...

Mais um amigo que partiu e deixou registado na pagina do nosso livro uma grande palavra ETERNA E SINCERA AMIZADE... Paz à sua alma ...

ISIDRO MARTINS disse...

Paz à sua alma!

CARLOS MANUEL RAMOS ALVES disse...

DEP

AUGUSTO TEIXEIRA disse...

Descance em paz......

VICTOR SOUSA MEIRA disse...

Sentidas Condolências á sua Ex.ma família ............ UM BOM E GRANDE AMIGO..............

CARLOS CASTRO (BRASIL) disse...

Nossas condolências...

GUILHERME PASCOAL disse...

Descanse em paz..., desaparece um ídolo da arbitragem