segunda-feira, 22 de maio de 2017

TRIBUTO À POLÍCIA MILITAR - CPM 222 (1º DE 15 EPISÓDIOS)




01 - COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR 222

A mobilização, iniciada no Regimento de Lanceiros 2 (Lisboa), decorreu ao longo de 813 dias.
Divisa:
Saída de Lisboa: 26 de junho de 1961, no navio Uíge.
Esta foi a primeira Companhia mobilizada para o arquipélago.
Aquartelou na cidade de São Tomé.
Serviço Postal Militar: 1012
Publicação editada:
Regressou em: 16 de setembro de 1963, no navio Vera Cruz.
Distinções recebidas:
A distância entre cidades, em linha reta, é de 4501 quilómetros.
Ordens de Serviço da unidade encontram-se no Arquivo Geral do Exército, em Lisboa.
História da unidade: No Arquivo Histórico Militar, em Lisboa. Cota 2/8/1/16.
Página na internet:
Este episódio tem 16 páginas e 39 imagens. 

CONTINGENTE: 103 MILITARES
 
 OFICIAIS: 4

Alberto Mourão Costa Ferreira, Capitão
Baltazar Espada Gamito Ferreira, Alferes
Domingos Pinto Morão Correia, Alferes
José Jaime Ferreira Lopes Gomes, Alferes

SARGENTOS: 8
António Martins Vaz, Furriel
Armando Costa Barão, 2º Sargento
João Silva Santos, Furriel
Joaquim António Sardo Garrinhas, 2º Sargento
Jorge Santos Nogueira Sousa, Furriel
José Faria Simões Garrido, Furriel
Mário Lopes Silva, 1º Sargento
Rui Joaquim Esteves Faria, Furriel

PRAÇAS: 91
Abel Maria Carvalho, Soldado 141/61
Acácio Alves Peralta, Soldado 701/59
Acácio Tempero, Soldado 123/61
Agostinho Costa Moreira, 1º Cabo 75/61
Albertino Jesus Barradas, 1º Cabo 883/60
Albertino Sousa Duarte Lindo, Soldado 16/61
Alberto Oliveira Roque, 1º Cabo 667/59
Alfredo Saloio Travanca, Soldado 242/61
Álvaro Torres Jaques, 1º Cabo 174/59
Amadeu Ferreira, Soldado 299/61
Amândio Albuquerque Ferro, 1º Cabo 164/61
Amândio Luís Varela, Soldado 886/60
Amaro Aníbal Jesus Costa, Soldado 2/59
Américo Augusto Moura Jerónimo, Soldado 90/61
Américo Figueiredo Couveiro, Soldado 265/61
Aníbal Gouveia, Soldado 696/59
António Durval Azevedo Moreira Bourbon, Soldado 9/61
António Ferreira Ramalho, Soldado 147/61
António Ferreira Silva, 1º Cabo 884/60
António Garção Santos, 1º Cabo 230/59
António Gonçalves Andrade, Soldado 269/61
António Joaquim Gomes Rocha, Soldado 553/61
António Joaquim Lopes, Soldado 552/61
António Matos, Soldado 128/61
António Melo Redondo, Soldado 81/61
António Rodrigues Conceição, Soldado 544/61
António Silva Estrela, Soldado 23/61
Armando Conceição Pereira, Soldado 720/60
Armando Saúde Vieira, 1º Cabo 794/60
Arménio Costa Alves, Soldado 541/61
Arménio Isaías Morgado, Soldado 118/61
Armindo Simões Figueiredo Esteves, Soldado 28/61
Arnaldo Cabrita Batista, Soldado 49/61
Arnaldo Sousa, Soldado 665/60
Augusto Jesus Silva Barbosa, 1º Cabo 289/59
Augusto Matos São Pedro, 1º Cabo 885/60
Augusto Moreira, Soldado 543/61
Bernardo Gomes Sardinheiro, 1º Cabo 140/61
Camilo Pereira Crespo, Soldado 538/61
Carlos Alberto Santos Silva, Soldado 154/61
Carlos Cunha Ferreira, Soldado 556/61
Dionísio Marques Reis, Soldado 542/61
Domingos Almeida Vale, Soldado 167/61
Domingos Mendes Raposo, Soldado 700/59
Eduardo Pereira Alves, Soldado 540/61
Estevão Sousa Tavares, Soldado 216/61
Fernando Silva Magalhães, Soldado 60/61
Francisco Ferreira Marcelino, Soldado 246/61
Francisco Pedro Silva, Soldado 203/61
Gregório Peixeiro Pereira, Soldado 554/61
Guilherme Alberto Gomes Cordeiro, Soldado 555/61
Jacinto Farto Gomes Henriques, Soldado 148/61
João António Soares Lavrador, Soldado 714/60
João Augusto Encarnação Heleno, Soldado 545/61
João Basílio Fonseca Fernandes, Soldado 888/60
João Gil Duarte, Soldado
João Nunes Anjos, Soldado 878/60
Joaquim Fernando Runa Nunes, Soldado 277/61
Joaquim José Costa Gomes, Soldado 539/61
Jorge Valentim Sousa Costa, Soldado 50/61
José Afonso Silva, Soldado 546/61
José Amador Evaristo, Soldado 300/61
José Barreirão Duarte, Soldado 121/61
José Conceição Gomes, 1º Cabo 152/61
José Maria Abreu Seiça, 1º Cabo 144/61
José Maria Francisco, Soldado 887/60
José Martins Neves Bouças, 1º Cabo 221/61
José Matos Caçador, Soldado 53/61
José Mendes Gaspar, Soldado 284/61
José Mendonça Ribeiro, Soldado 98/61
José Pedro Paiva Carvalho, Soldado 287/61
José Roque Matos, Soldado 547/61
José Talhas Alves, Soldado 698/59
José Viegas Estrela, Soldado 138/61
Júlio Sousa Silva, 1º Cabo 537/59
Justino Andrade, Soldado 699/59
Manuel Alves Machado, Soldado 200/61
Manuel Corga Perdigão, 1º Cabo 645/59
Manuel José Baião Rocha, 1º Cabo 213/61
Manuel Lopes Murteira, Soldado 109/81
Manuel Martins Fernandes, Soldado 22/61
Manuel Santos Jordão, Soldado 94/61
Manuel Silvestre Frade, Soldado 124/61
Marcos Batista Raposo Teles, Soldado 11/59
Serafim Silva Barbedo, Soldado 666/60
Teodoro Miranda Jorge, Soldado 117/61
Urgel Rodrigues Costa, 1º Cabo 880/60
Valdemar Daniel Melo, Soldado 724/60
Virgílio Fernando Santos Reis, 1º Cabo 882/60
Viriato Tavares Fernandes, 1º Cabo 261/59
Vítor Manuel Silva Nunes, 1º Cabo 251/59

RELATÓRIOS DA UNIDADE:
Pelo Comandante da CPM 222 foram publicados 3 documentos, nos meses de Junho, Julho e Agosto de 1962, os quais, graças ao seu conteúdo, considerei importantes aqui divulgar. Acontece que hoje, 31.05.2017, quando me desloquei ao Arquivo Histórico Militar para pagar a devida autorização foi-me dito pelo Capitão João Silva que o Diretor não autoriza a sua publicação em blogues, o que se lamenta, dado que ser for em livro é permitido. Coisas…
 
ALGUMAS NOTAS:
1. Nos primeiros dez meses a CPM 222 esteve aquartelada no CTI de STP (Comando Militar), logo sem instalações próprias e independentes.
2. O jovem santomense Manuel dos Santos, com apenas 7/8 anos (nasceu em 16.08.1954), apareceu no quartel da PM a pedir comida. Perante o seu débil estado físico, foi bem recebido e, a partir daí, jamais quis deixar os militares da CPM222. A mãe autorizou a “adoção” já que disse “quem lhe dá guarida e comida é que é o seu pai”. Todo o pessoal contribuiu para a compra da farda, calçado e respetivos apetrechos militares. Foi aceite como mascote da CPM 222, aliás, como se pode ver numa das fotografias a marchar com garbo e determinação à frente da fanfarra. Ia à escola mas pernoitava no quartel. Mais tarde, o Manuel, aquando do regresso CPM 859, em Setembro de 1965, acompanhou-a na viagem para Lisboa, já como 2º Cabo (título honorifico, claro). Foi inscrito na Casa Pia de Lisboa onde continuou os estudos. As últimas informações dão conta de que já terá falecido.

3. Os elementos da CPM 222 nunca usaram crachá, dado que o seu guião só foi criado em Agosto de 1962.
4. O comandante da CPM 222 teve um pastor alemão, de nome NIQUE, que o seguia para todo o lado.
5. Os elementos da CPM 222 e do PPM 37, realizam encontros periódicos, em vários pontos de Portugal, revivendo, assim, tempos que muito os marcaram na sua juventude.

FOTOGRAFIAS







































1 comentário:

BAPTISTA disse...

Fantástico trabalho Amigo.
Grande abraço.