terça-feira, 27 de agosto de 2013

SPORTING BENFICA INÉDITO!

Realizando-se no próximo sábado mais um sensacional dérbi entre as equipas dos clubes mais prestigiados em Portugal, recordo aqui um jogo efectuado em 1976 (já lá vão mais de 36 anos) que marcou sobremaneira o futebol português pelo insólito, estupefacção e originalidade…
Tudo se passou à volta do Árbitro da primeira categoria nacional, de seu nome Nemésio Castro que dirigiu essa partida sem estar nomeado!
Antes porém, aqui vai, então, um pouco de história comum…
Quando comecei a trabalhar nos Estabelecimentos Rodrigues & Rodrigues, em Abril de 1956 (tinha 14 anos), exerci durante algum tempo a função de telefonista. Nemésio trabalhava na Companhia dos Telefones como mecânico e era responsável pela manutenção do material da área do Cais do Sodré, mas já era Árbitro de futebol. Falávamos quase diariamente, pois a confiança que tinham em mim, faziam daquele local, ele e os seus colegas de profissão, um pequeno depósito de peças suplentes para os zingarelhos e era interessante ouvi-lo falar dos jogos distritais que tinha dirigido, as suas vicissitudes, os acontecimentos, enfim, tentando, assim, cativar-me para a arbitragem.
Passaram-se uns anitos (estávamos no princípio da década de setenta) e eu já tinha aderido à causa e, por mero acaso, encontrámo-nos no Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Lisboa, na rua dos Fanqueiros e o diálogo que travámos foi deveras agradável pois vi nele ter sido o mentor do meu ingresso nesta aliciante missão e, até hoje, continuamos a cultivar a amizade, apreço e respeito.
Vamos lá ao desafio de há três dezenas de anos e mais alguns…
23 de Maio de 1976 – Domingo. O pessoal do Rodrigues & Rodrigues faz um convívio em Valada do Ribatejo (dista de Lisboa 70 quilómetros), com jogo de futebol entre solteiros e casados, e a minha presença foi um facto. Quando terminou a partida regressamos a Lisboa (eu, Maria Júlia e o Rui) e, em Benfica, almoçámos um valente “cozido à portuguesa”. Depois, deixei-os em casa e segui para o Estádio de Alvalade, onde os rivais iam discutir o encontro que contava para a 29ª jornada do Nacional da 1ª Divisão. Tarde de muito calor. Com alguns colegas Árbitros preparei-me para assistir ao espectáculo, ficando atrás da baliza norte, na zona reservada a “cartões diversos”.
Começámos a ouvir pela instalação sonora um apelo aos Árbitros presentes que se dirigissem à porta 10-A, pois a sua colaboração era necessária uma vez que a equipa nomeada ainda não tinha comparecido nas instalações. Incentivaram-me a ir até lá, mas disse logo que era impossível, pois estava refastelado a saborear tal refeição e ia estragar a digestão. Nem pensem! E assim aconteceu…
-NEMÉSIO COM CARA DE MAU NA EXPULSÃO?-
Para surpresa geral (o Estádio estava repleto de público, como se pode ver na imagem anterior) aparece uma equipa de arbitragem de peso que, sem vacilar, dirigiu a partida. Eis os seus nomes:
Árbitro principal:
-1960-
NEMÉSIO Anton CASTRO (n. 30.07.1931).
Iniciou-se na época 1959/60 e terminou em 1980/1981), portanto, na data do jogo, ainda estava em actividade, tendo permanecido na primeira categoria nacional de 21.10.1973 a 18.01.1981.  
Árbitros Assistentes:
DIAMANTINO Manuel Duarte VIDAL (n. 06.07.1926†22.12.1999).
Era Vogal do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Lisboa e tinha deixado a actividade em Maio de 1975), e
Manuel FERREIRA de PINHO (n. 28.09.1927†22.02.2008).
Foi admitido em 1963/1964 e retirou-se em 29.07.1977. Estava em actividade.
Todos eles terminaram a carreira devido ao limite de idade que imperava na altura (50 anos).
-NEMÉSIO COM A ESPOSA-
Factos: Nemésio saiu de casa com a esposa com a intenção de irem passear, mas nas redondezas do Estádio estacionou a viatura e disse-lhe que “só ia dar uma espreitadela ao jogo e que não demorava nada!”. O tempo decorria e a Dª Alice começou a ouvir na rádio o nome do marido como Árbitro do encontro (!?) e ficou, como não podia deixar de ser, muito intrigada com o que se estava a passar, até saber toda a história deste caso inédito! (Telemóveis, nem vê-los…) A equipa de arbitragem para participar na condução da partida teve que usar equipamento emprestado pelo visitado (camiseta branca, calções e meias pretas) e ao Nemésio, que calçava 43 as botas eram 42… Também não utilizou cartões disciplinares na primeira parte (expulsou um jogador à antiga portuguesa: braço esticado e dedo espetado para o exterior…). Para ajudar a situação também o apito inicial não era compatível e teve de ser trocado por outro mais audível…
Memória: As equipas - SPORTING, Damas, Da Costa (expulso aos 22 minutos), Mendes, Laranjeira, Inácio, Baltazar, Nelson Fernandes, Fraguito, Chico Faria, Manuel Fernandes e Manoel. Substituições: Libânio e Valter, aos 70 e 78, entraram para os lugares de Manoel e Fraguito. Treinador, Juca.
BENFICA (só portugueses), Bento, Artur Correia, António Bastos Lopes, Barros, Shéu, Vitor Martins, Messias, Jordão, Moinhos, Vítor Baptista e Nené. Diamantino e Nelinho entraram aos 70 minutos trocando com Moinhos e Vítor Baptista. Treinador, Mário Wilson.
O Benfica venceu por 3-0, mas os golos só aconteceram no segundo tempo através de Nené (82 e 88) e Jordão (85).
E pronto, vi o jogo da bancada (sempre ao sol, mas de tronco nu), gostei de ver a actuação dos colegas Árbitros e, assim passei aquele dia do mês de Maio de 1976…
Nota: O Árbitro algarvio MANUEL João POEIRA (n. 15.06.1936), na foto, que exercia a profissão de bancário, não respeitou a nomeação, faltando a tão importante desafio. Evocou que os dirigentes da Comissão Central queriam-no calar, como ressalta da entrevista que concedeu.
Há hora que deveria estar em Alvalade encontrava-se a ver no Estádio São Luis, em Faro, o Sporting Clube Farense-Sport Clube Beira Mar (2-0). 
Vídeo do jogo do Sporting-Benfica, com Nemésio Castro em grande plano a validar um dos golos:
Passemos agora para o Extremo Oriente…
Em 1990 Nemésio de Castro foi encarregado de administrar um curso para os filiados da Associação de Futebol de Macau, para onde viajou. Como resultado directo da actuação preponderante que teve junto dos formandos foi a proporcionar àquele território um Árbitro internacional, de seu nome José Manuel Santos (n. 20.08.1968) nos quadros da FIFA de 1990 a 1997, facto que não acontecia desde 1986, assim como os Assistentes que começaram a actuar pela primeira vez internacionalmente a partir de 1994.
Quando chegou a Lisboa, depois desta auspiciosa viagem, falou comigo e disse-me: tens a mania que fazes todos os testes escritos vê lá se consegues fazer este… E deu-me para mão uma folha A-4 que me deixou de olhos em bico, como se pode ver a seguir. Conclusão: nem comecei…
中心谷足球裁判員蘇澤
筆試號 賽季 問答
1。的替代品進入現場,並與他的,把球扔,隨後被毆打
一個對手。如何進行裁判?
答:裁判應停止播放,驅逐侵略者暴力行為,警告
交替違反體育道德的行為,必須重新動遊戲一踢
對他們的間接任意球時位於中斷。
2。隨著比賽的進行中,外國元素進入球場。應該如何 進行裁判?
答:如果這個外國元素到相對的位置在場上發揮
播放的過程中,這個元素被立即刪除,本場比賽應該繼續下去。
如果外國元素干擾作用,裁判員應停止
匹配和安排撤出的外國元素,起到一個重新開始
球後的球在地上,採取從地方,此刻的中斷。
3。當一名球員準備運行一個大的動費,它的一個
同事的預期,並把球踢進了球門。如何進行裁判
裁判應該顯示一張黃牌踢過球的球員誰和發送
重新玩一個間接任意球對他的團隊在犯罪的地方。
4。一場比賽擴展到允許執行一個點球。可以 門將被替換運行前踢
R是可替換一名球員或一個有效的替代品但前提是 你的團隊已經尚未用盡替換的。
5。替補進入的領域發揮裁判的許可的情況下和他的團隊玩
一個額外的球員。目前的遊戲對手攻擊他。什麼樣的行動應裁判走
裁判應停止播放驅逐暴力行為的犯規球員
警告替違反體育道德的行為並責令其輸出地面
遊戲。這個遊戲是一個間接任意球重新動對違規網站團隊當球位於該劇停止*
6。在遊戲中另一球進入遊戲領域。裁判必須停止遊戲立即
球應該進一步被看作是外國元素和裁判必須
停止了比賽如果那個球干擾。本場比賽是與重新
釋放球在球播放的地方時位於
*中斷。否則裁判作出額外的拉球在第一 可能的機會。測試第號-
7。應該受到懲罰紀律處分播放器加載一個對手的肩膀 硬拼
你應該用一張黃牌的懲罰。
8。當一名球員是不是在遊戲的位置嗎
一個球員是不是在遊戲的位置當你在你自己的
中場還是他的水平與倒數第二的對手他是兩個過去的對手。
9。作為一個球員誰犯一個危險的遊戲擊中了他的腿予以處罰對手
你應該受到處罰直接任意球在罪行或踢的地方
紀律處罰根據罪行的嚴重性。
10.播放器躺在裡面的球場這將拍
猛烈的引導柵欄旁邊一個旁觀者。應該如何進行裁判
裁判應停止播放歡送球員暴力行為和罪犯
發送到開始比賽的地方對他的團隊在一個間接任意球
球位於播放時停止見第十三法 - 本地踢免費的
11如果有的話在該情況下它可以應用於後優勢法行為的暴力行為。
只有一個例外。這是一個明確的目標時如果這是反對他的團隊。
12。應該採取什麼樣的技術和紀律程序對球員和他的團隊
裁判停止播放擅自離職後重新進入該領域傷
球員必須注意重新進入間距未經許可
處罰的裁判和他的團隊與一個間接任意球球的地方位於該劇時停止*
13。如何繼續進行如果在中間的字段3分鐘的第二個。ª部分球被
似乎不是最初的那支球隊的主力門將對齊該職位但備用取代的一半
如果沒有足的空間應用的優勢規則裁判應立即停止比賽
違反體育道德的行為沒有取代他的同事警告門將
授權),並滿足更換程序並恢復了比賽與
間接任意球球被位於的地方戲劇時停止*
14。在玩球兩個來自同一球隊的球員有違反體育道德的行為
犯有暴力行為或成為對彼此領域遊戲。如何使裁判
裁判必須慎用或解僱的兩名球員並開始遊戲一踢
間接任意球對方球隊的地方的罪行*
15。什麼是廣告授權的措施監管球員的球衣嗎
不超過在前面一個面積為平方厘米並在後面平方厘米。測試第11 -
16。一種替代他的淨背後的熱身進入戲劇的領域和
防止球之間的目標打他的。如何使裁判
主裁判停止播放注意事項替代違反體育道德的行為
發送重新玩一個間接任意球在對方球隊的青睞當球位於該劇停止*
17。玩家攜帶對手。這種態度會導致他們的驅逐如果這樣如何
是的如果按對手用力過猛。
18。是否有任何異常期間換人是不可能的踢點球的執行是贏家
是的因為它是門將誰是傷害你的團隊還沒有
用盡換人比賽規則允許的最大數量和替換註冊在遊戲中的片材。
19。有效的球員誰不小心出的音調
誰是戲劇的領域裡面擊中他的對手對象。如果裁判進行
將中斷的比賽中這是輕率警告或開除力
過度和一個直接任意球或一個偉大的任意球恢復了戲劇
罰款如果已經接觸到外面或在禁區
20。如果一名球員認為重返地面裁判必須停止播放在您不知情的情況下
裁判停止了比賽但沒有立即如果它不干擾
遊戲過程中,如果有空間的優勢規則的應用。
(nota: este enunciado, que serve de modelo e que aqui reproduzo com a devida vénia, é transcrito de uma prova, com perguntas e respostas, emitida pelo Núcleo de Árbitros de Futebol do Vale do Sousa, para a época 2010/2011 e devidamente traduzida na língua oficial de Macau.
Nemésio Anton Castro, nascido no dia 30 de Julho de 1931, na Freguesia de Alcântara, filho de Nemésio Anton Cuinhas e de Hermínia Castro Anton, casado com Alice Castro. Pais de Dª Cristina.
Amigo dos bons, sincero, leal e solidário que conheço há uma montanha de anos, já lá vão 53!
De quando em vez juntamo-nos a um grupo de ilustres e vamos convivendo com almoços em vários locais aprazíveis.
Resta acrescentar que Nemésio Castro teve uma linda e aconchegante festa de homenagem que juntou muitos amigos de todas as regiões de Portugal.
-NO DIA DA FESTA DE HOMENAGEM-
Do seu extenso, rico e fantástico currículo, destaco o ter exercido os cargos de Formador, Instrutor e Observador distrital e nacional.
-COM FERNANDO VILAS E JOAQUIM MOREIRA-
Assim como o de 2º Vice-Presidente da Direcção da APAF-Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol no IX Mandato (06.01.1995 a 03.01.1997);
Vogal da Comissão de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (1997/2000) e Patrono do Curso de Candidatos de 2000/2001; e
Presidente do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Lisboa, no XI Mandato (13.12.2002 a 08.01.1006).
Quanto a distinções saliento o ter-lhe sido atribuído pela Assembleia-geral da Associação de Futebol de Lisboa, de 21 de Abril de 1986, o título de Sócio de Mérito.
Prémio Mérito e Prestígio concedido pelo Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Lisboa, em 2004.

11 comentários:

ANTÓNIO CARDOSO disse...

Delicio-me a ler estes Recortes de fino corte, Histórias que .... deixam saudade, dos factos, dos momentos e mais importante DAS PESSOAS, que tive o previlégio de conhecer pessoalmente... Um bem Haja Alberto Helder Henrique Santos, por proporcionar estes momentos de Grata saudade.

Fernando Lima disse...

Na qualidade de observador da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, tive a felicidade de trabalhar sob a orientação do Conselho de Arbitragem do qual fazia parte NEMÉSIO DE CASTRO. A sua frontalidade, seriedade, lealdade e outros excelentes atributos que conheci ao longo das épocas em que com ele privei, levam-me a nutrir por NEMÉSIO DE CASTRO uma enorme admiração.

victor de sousa meira disse...

É sempre com enorme satisfação que vou lendo qualquer tudo que o meu grande amigo Alberto Hélder escreve........e quando passei os olhos nesta excelente biografia ao nosso amigo Nemésio Castro, homem por quem nutro um grande carinho e amizade não pude deixar de ler com atenção ESPECIAL....... e no final relembrei um episodio engraçado passado com ele........ estávamos em 1993 ano em que tirei o meu curso ( patrono EUSÉBIO DA SILVA FERREIRA )estava-mos no Estádio do Restelo, para fazer a minha primeiras provas oficiais, teste de Cooper e uma prova que agora já não rexiste..4 x 10 mertos....tremia como varas verdes tal o nervoso que se me tinha apoderado em mim, de repente o Nemésio de Castro pergunta em voz alta....QUEM É O VICTOR MEIRA ??? e eu todo envergonhado disse-lhe sou eu !!!! da cá um abraço pois vens com boas recomendações....ai de ti que falhes agora, olha que o Tavares da Silva e o Moisés Grijó não te vão perdoar, estes 2 grandes árbitros assistentes que na altura eram os assistentes do nosso saudoso árbitro Vitor Correia, nessa altura trabalhava eu na Farmácia Sousa, mesmo ao lado dos supermercados onde eles tinham um talho, é foram eles que me ofereceram o meu primeiro INTERNATIONAL BOARD, para estudar as leis de jogo........ após aquele abraço, deu-me uma palmada nas costas e disse, VAI CORRER TUDO BEM.... essas suas palavras naquele momento deram-me uma paz de espirito e grande força.. para quem segundos antes tremia, agora parecia que estava com a força e genica de um SUPER HOMEM, acabando as provas e coreendo tudo maravilhosamente.. da parte da tarde fomos para a FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA, onde todos que tínhamos ficado aptos, recebemos das mãos do nosso amigo ALBERTO HELDER, OS NOSSOS PRIMEIROS CARTÕES AMARELO E VERMELHO, JUNTAMENTE COM O SIMBLO DA A.F.L de plástico...... quero aqui deixar um abraço de grande amizade e respeito a estes 2 grandes amigos......... ALBERTO HELDER e NEMÉSIO CASTRO.

MANUEL FERREIRA disse...

Histórias curiosas. Aquele abraço.

INÁCIO PEREIRA disse...

Fantástico... Parabéns. Grande abraço

AMORIM SILVA disse...

Parabéns amigo Nemésio. Grande homem da arbitragem
Um abraço
Amorim Silva

NEMÉSIO CASTRO disse...

È mais uma história de tantas histórias da nossa já longa vida. É com satisfação que revejo parte dela, agradeço ao Alberto Helder pelo trabalho realizado e também para me fazer recordar os primeiros passos da minha vida profissional em que tive o privilégio de o conhecer e de o ajudar a fazer dele um árbitro.
Um abraço do Nemésio!

NEMÉSIO CASTRO disse...

Alberto, como é bom recordar algo da nossa juventude. Parabéns pelo teu trabalho de pesquisa. Obrigado por me fazeres recordar as conversas que tinhamos à 2ª Feira depois de um jogo na Picheleira, Algés, Vialonga ou em tantos outros locais dos jogos da A.F.L..
Eu sei que fui o responsavel e não me arrependo, de tu também seguires a carreira que tanto nos apaixonou e que ainda continuamos a amar, a lutar e a defender como no primeiro dia em que nos conhecemos.
Volto a abraçar-te e bem hajas!

JOSÉ MANUEL GUERREIRO disse...

Lindas histórias da nossa arbitragem,que é bonito recordar. Nos dias de hoje quem tinha a coragem de não aceitar a nomeação, e não comparecer num jogo Sporting-Benfica como o fez o Manuel Poeira, nunca aceitando quem lhe queria fechar a boca para não dizer algumas verdades. Abraço amigo.

JOÃO MESQUITA disse...

Tu meu amigo AH também vais ficar para a história. Este e outros trabalhos que produziste e os que ainda irás produzir são os referenciais no presente para os mais jovens e uma felicidade para a nossa geração. Este trabalho sobre o Nemésio enquanto árbitro, são testemunho do que escrevo. Um abraço para ti e outro para o Nemésio e todos os Nemésios da arbitragem portuguesa.

JOAQUIM MOREIRA disse...

A. Hélder:
Tive o privilégio de ter sido FL (denominação na altura) do Nemésio de Castro: Sinceramente foi uma das Pessoas que mais me marcou na Arbitragem: A sua simplicidade era arrasadora: rigor, competência, disponível e afável.
Nunca permitiu misturas: tratava todos de igual e tinha uma máxima: serviço é serviço....conhaque é conhaque.
Momentos bons na minha curta carreira, foram claramente da responsabilidade desse Grande Mestre, Parabéns Nemésio.
Quanto ao elemento que cuidadosamente elaborou esta apresentação Sr. Alberto Hélder: Obrigado pelo momento.
Só um Homem com a tua organização, com o teu talento e a dinâmica que sempre impões em tudo a que és solicitado
(não foi este o caso) consegue apresentar um trabalho com esta qualidade. A tua persistência e a tua dedicação não tem fronteiras.
A. Hélder: muito obrigado por tudo quanto tens feito em defesa de uma causa que é tao nobre e ambos adoramos.
Vais permitir que agora desfrute dos belos trabalhos que de forma constante apresentas.

Parabéns. Forte abraço do Joaquim. Moreira