sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

SOARES DIAS – MAIS UM DOS NOSSOS QUE NOS DEIXOU…

O meu filho, o Rui Fernando, ligou-me ontem, ao principio da tarde, a dar conta que este meu bom amigo tinha falecido o que me chocou, ficando bastante impressionado, pese embora se soubesse que o seu estado de saúde estava a ser importunado com gravidade, pela doença que o afectava há algum tempo. Lutou até mais poder, mas não resistiu e a sua vida esfumou-se aos 57 anos… Manuel Augusto Santos Soares Dias, de seu nome completo, nasceu em 17 de Outubro de 1951 e iniciou-se na actividade arbitral no Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol do Porto em 1974/75, tendo permanecido nos escalões distritais oito anos. Ascendeu à terceira categoria nacional na época 1982/83, à segunda categoria em 1984/1985 e à primeira em 1986/1987 onde permaneceu até 1996/1997, quando se retirou por limite de idade. Continuou ligado à arbitragem quer como Observador, quer como Formador. Exerceu, ainda, a função de comentador especialista do sector no jornal desportivo diário O Jogo. O funeral realiza-se hoje, dia 30, sexta-feira, da Capela Mortuária da Igreja de Mafamude (Vila Nova de Gaia), às 15H30, para o Cemitério Paroquial local. -Adão Azevedo, Manuel Nogueira, Soares Dias, José Ribeiro e Miranda de Sousa-
Expresso os mais sentidos pêsames à viúva, Dª Maria Júlia Ferreira da Silva Ribeiro Dias e a seus filhos Joana e Artur, um promissor Árbitro da 1ª categoria nacional, que muito estimo e admiro. -No auditório da Associação de Futebol de Porto-
Dou a conhecer fotos da sua vida desportiva, algumas obtidas em diversos cursos de aperfeiçoamento que frequentou, estando identificado com um ponto verde.
-Com o seu filho Artur Manuel na Marinha Grande, em Maio de 2004-

3 comentários:

Carlos Pedro disse...

Desta forma, sentidamente, quero deixar as minhas condolências à família do Soares Dias.
Tive o privilégio de ter feito a seu lado o meu "teste de cooper" na subida à 3ª Divisão Nacional, e recordo desses momentos a força por ele emprestada.

Anónimo disse...

Como adepto Anónimo do Futebol, não quero deixar de lamentar o desaparecimento tão precoce do Manuel Soares Dias, um homem que dedicou uma boa parte da sua vida ao Futebol Português.
Façamos votos para que seu filho Artur, siga na vida, no Futebol e na Arbitragem as suas pisadas, honrando desse modo a memória de seu pai.
À Família Soares Dias, os meus sentidos pêsames.

Joaquim Patrício

Anónimo disse...

Os meus Sentimentos por se ter perdido um Grande Homem. Quero apenas desejar a Maior Sorte do Mundo ao Artur Soares Dias, que é um Arbitro a serio, e um exemplo a seguir.
Tudo de Bom para Ti Artur, e mais uma vez os Meus Parabens por teres atingido a Internacionalizaçao.
O Arbitro - Joao Vieira da AF.Porto