quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA – CENTENÁRIA!…

É-me extremamente agradável fazer hoje referência no dia em que verifica a comemoração dos 100 anos de existência da entidade que me acolheu, enquanto Árbitro, de que me orgulho e faço questão de proferir bem alto: OBRIGADO! Recordo, que a representei em 885 jogos em que participei como elemento das equipas de arbitragem durante catorze anos da minha carreira (1972/73 a 1982/83 e 1987/88 a 1991/92), com a bonita e surpreendente média de 63 jogos por época… Fui, ainda, Formador de Árbitros durante 18 anos. A Assembleia-geral de 21 de Março de 1986, atribuiu-me o título de Sócio de Mérito, galardão que reputo ser um marco da maior importância na minha vida desportiva. Fiz parte do Conselho de Arbitragem (26.07.2007 a 02.01.1008), despendendo, voluntariamente, mais de 600 horas neste período e nesta agradável missão. A-propósito direi, com ênfase e algum desvanecimento, que dos 5 Árbitros lisboetas que hoje estão na primeira categoria nacional, três deles foram meus formandos no curso de iniciação! Pedro Proença, que se iniciou em 1988/89 e é FIFA desde 2003; Duarte Gomes, começou em 1991/92, FIFA desde 2002; Hugo Miguel, principiou em 1995/96. Para além da brilhante carreira que continuam a expandir, dignificando, assim, o futebol e a arbitragem, nunca estiveram envolvidos em processos sujos, desprestigiantes e escandalosos, como o caso do Apito Dourado e quejandos. Sou, deveras, um Monitor ufano e feliz pelos pupilos que tive! Os seus restantes companheiros, João Capela e Helder Malheiro, foram admitidos em 1996/97 e 1997/98, quando eu já não exercia a função, logo… Entretanto, nesta data festiva tenho a oportunidade de relatar o seguinte: Na obra História dos Desportos em Portugal, editada pela Editorial Inquérito, em 1940, página 363, destaca-se que na primeira reunião da Direcção da novel Associação de Futebol de Lisboa, realizada em 18 de Outubro de 1910, foi apresentada a lista da Comissão de Juízes de Campo constituída por: Charles Etur, António Couto, Daniel Queiroz dos Santos, Pedro Del-Negro, Plácido Duro, Eduardo Ferreira Ponto Bastos, Francisco Santos, José Viegas, Cândido Silva, António Rosa Rodrigues, Manuel Goulade e Cosme Damião. Dias depois juntaram-se mais os seguintes elementos: Meyrick Barley, José Prego, João Lopes Figueiredo, John Scarlett, Augusto Sabo e Alfredo Viegas. Então, os juízes escolheram a sua Direcção: José Viegas (Presidente), António Couto (Vice-Presidente), Augusto Sabo e Plácido Duro (Secretários). Como se constata a organização dos Árbitros de Futebol começou da melhor forma: imediata, livre e democrática. Ficou-se a saber quantos eram, quem os dirigia, e que podiam contar com eles, pois este género de atitude foi o garante para que as competições tivessem a chancela oficial, logo acreditadas perante clubes e adeptos!... Outro assunto: É com inaudita satisfação que entrego hoje nas mãos do Presidente da Direcção da Associação de Futebol de Lisboa, com destino ao seu extraordinário e deslumbrante Museu (já contribui com várias outras peças), quatro relíquias, cujas imagens tenho a oportunidade de aqui reproduzir:
1 - A réplica dum livrinho (10x7,5 cms.), com 32 páginas, editado pelo Colégio de Árbitros da Associação, na temporada de 1938/39 (há 72 anos!), com as regras do Futebol, que foi distribuído gratuitamente por todos os campos do Distrito para que os adeptos soubessem as Leis e depois compreendessem as decisões do Árbitro. Piramidal! A edição, auxiliada financeiramente pelas Direcções da Associação e da Federação, foi de 50.000 exemplares. Notável! 2 – O original de bilhete-postal (impresso), emitido em 4 de Outubro de 1950 (já lá vão perto de 60 anos), pela Comissão Distrital dos Árbitros de Lisboa, com a nomeação do Árbitro Mário Ribeiro (n. 30.06.1912 e f. 31.03.2002) e dos Auxiliares Jorge Matos Heitor (n. 07.07.1913) e Joaquim Fernandes Campos (05.09.1924), para dirigirem o encontro entre as equipas do Sporting Clube Alhandra (f. 01.12.1921) e do Casa Pia Atlético Clube (03.07.1920), em primeiras categorias, no campo da Hortinha, este inaugurado em 1922. Como nota direi que já entreguei a Joaquim Campos, para sua alegria, cópia deste documento. 3 – O original do vistoso e harmonioso cartão de identidade de Mário Ribeiro, como Árbitro Nacional e Distrital, datado de 1 de Setembro de 1952, com as assinaturas do próprio, do Secretário-Geral (João Melo de Carvalho) e de Luiz Antunes Gaspar (membro da Comissão Distrital de Árbitros) e, ainda, autenticado com selo branco! Curiosidade: Estes documentos de identificação tinham obrigatoriamente de ser aprovados pelo Ministério do Interior… 4 – Cinco originais de prospectos coloridos da Campanha de Disciplina promovida pela Associação em 1978. Resta dizer que estes temas e imagens – entre outros documentos envelhecidos - foram facultados às empresas que procederam à feitura do livro e do filme alusivos à comemoração secular. Por último, o Prémio Mel 2010 é, também, entregue à Associação de Futebol de Lisboa, a pioneira, pelos 100 anos em prol do futebol, hoje condignamente festejados. PARABÉNS, POIS, À ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE LISBOA!

14 comentários:

António disse...

Parabéns pois à AFS, e os desejos de que toda a estrutura da arbitragem possa contar com dirigentes conhecedores da causa, das suas gentes, com memória passada e visão de futuro, mas que humanizem no presente esta actividade que todos adoramos.

Anónimo disse...

Alberto Hélder,
Em nome da AFL agradeço as suas palavras e quero elogiá-lo pela sua página.
Logo terei a possibilidade de lhe agradecer pessoalmente a disponibilidade imensa que teve para o livro e para o documentário. Só as suas coisas davam para vários livros…
Cumprimentos,
Carlos Ribeiro
Presidente da Direcção

Anónimo disse...

Caro Amigo
Obrigado e até logo.
Um abraço do Amigo
ASilva

Sergio Correa da Silva disse...

Parabéns a AFL pelos 100 anos. Que coisa linda o que vi neste blog. O fair-play sendo propagado desde 1938. A distribuição de regras, as frases... Se todos fizessem o mesmo, com certeza a arbitragem seria mais respeitada. Daqui do Brasil nossas congratulações. Sérgio Corrêa da Silva
CA-CBF

Anónimo disse...

Bom Dia
Caro Sr.Alberto Helder
Apesar de ser novo no mundo associativo, faço as minhas palavras as palavras que os meus Colegas Direcção deixaram no seu Blogue.
Bem haja e o muito obrigado em nome da AFL.
Parabéns pelo seu Blogue
Os meus melhores cumprimentos,
Rui Martins
Vice-Presidente Associação de Futebol de Lisboa

Anónimo disse...

Parabéns Alberto!
Melhores cumprimentos
Vítor Pereira

Anónimo disse...

Legal amigo!
2. Por falar em Arbitragem de Futebol, lembro que a segunda edição do meu livro ARBITRAGEM DE FUTEBOL QUESTÕES ATUAIS E POLÊMICAS está no prelo e deverá ser publicada ainda neste ano de 2010.
Um grande abraço do Brasil.
Ademar - Porto Alegre-Rio Grande Sul.

Apitonacional disse...

Prezado Alberto Helder e todos os árbitros de Portugal.

O apitonacional toma a liberdade de em nome da arbitragem brasileira parabenizar à arbitragem Portuguesa e todos os árbitros de Portugal pelo centenário de fundação da Associação de Futebol de Lisboa.

Temos orgulho de fazer parte deste segmento da sociedade e de ter o amigo como nosso ilustre parceiro.

Parabéns a AFL, parabéns a todos os árbitros de Portugal, aqui do Brasil, torcemos sempre pelo sucesso da arbitragem portuguesa e de todos vocês.

Germano Santos disse...

Caro Snr. Alberto Helder,


Parabéns também para si, pela sua página e pela sua brilhante carreira desportiva.

Todos não somos demais para a dignificação do futebol e da verdade desportiva.

Bem haja a AFL pelos seus dedicados 100 anos.

Cumprimentos.

Germano Santos

Anónimo disse...

Caro Amigo e
Sr. Alberto,
Sempre excelente o bloog, visito muito.
Um abraço e já com saudades de mais um convívio, pois o pessoal já regressou quase todo.
Zé Manel Oliveira

José Guilherme disse...

Foi, de certeza, com o contributo de homens extraordinários como o Alberto Hélder, que a A.F. de Lisboa chegou aos cem anos com uma história de que se pode orgulhar.
Bem-haja meu amigo!

Anónimo disse...

Caro amigo
Tive a honra e o prazer de estar ontem nessa belissima festa da comemoração do centenario da AFL e dou os parabens ao meu amigo pelo seu contributo e depoimento para o enriquecimento da historia tão bonita que já são 100 anos da AFL ao serviço do futebol.
PARABENS a todos
Abraço
Vitor Cacito
Presidente CAC-Clube Atlético e Cultural

germano disse...

Caro Snr. Alberto Helder,

Chamo-me Germano Santos e sou o Presidente do Conselho Técnico da Associação de Futebol de Lisboa.
Estive consigo na Gala do centenário da AFL e fui-lhe apresentado pelo meu Vice-Presidente e amigo comum o Dr. José Carlos Castanheira.
Sei que tirou várias fotos do evento referido e gostava de as ver.
Por outro lado, naquela altura referíu-me que o seu blogue possuía uma grande colecção de fotos.
Acontece que não consigo chegar a elas, pode informar-me como fazer.
Cumprimentos.
Germano Santos

ALBERTO HELDER disse...

Exmº Senhor
Germano Manuel Furtado dos Santos
Grato pela sua mensagem.
Dentro em breve a referência à comemoração do centenário da Associação de Futebol de Lisboa será divulgada no blogue.
Saudações