quarta-feira, 5 de novembro de 2008

A ARBITRAGEM NOS MUNDIAIS, 1994-ESTADOS UNIDOS (XV)

A realização do 15º Campeonato do Mundo foi votada no 46º Congresso da FIFA (Zurique, 04.07.1988) e a candidatura dos EUA, mesmo sem qualquer tradição futebolística, venceu com 10 votos a favor, Marrocos obteve 7 e Brasil 2. O maior acontecimento desportivo do planeta ocorreu entre o dia 17 de Junho e 17 de Julho nas Capitais de Boston, Chicago, Dallas, Detroit, Los Angeles, Nova York, Orlando, São Francisco e Washington e com as seguintes 24 selecções: Alemanha (13), Arábia Saudita (10), Argentina (9), Bélgica (6), Bolívia (7), Brasil (8), Bulgária (21), Camarões (5), Colômbia (7), Coreia do Sul (6), Espanha (13), EUA (8), Grécia (8), Holanda (12), Irlanda (8), Itália (11), Marrocos (10), México (10), Nigéria (9), Noruega (6), Roménia (12), Russia (8), Suécia (13) e Suiça (8). Participaram nas eliminatórias 147 países e a selecção de todos nós ficou aquém do desejado, logo não foi até aos Estados Unidos, incluída no grupo de finalistas. -Striker, a mascote-
Os seus resultados na campanha foram os seguintes: Escócia, fora (15.10.1992), empate 0-0. Casa (28.04.1993), vitória por 5-0. Malta, fora (24.01.1993), vitória 1-0. Casa (19.06.1993), vitória 4-0. Itália, casa (24.02.1992), derrota 1-3. Fora (17.11.1993), derrota 0-1. Suiça, fora (31.03.1993), empate 1-1. Casa (13.10.1993), vitória 1-0. Estónia, fora (05.09.1993), vitória 2-0. Casa (10.11.1993), vitória 3-0. Marcadores dos 18 golos: Com 3, Cadete. Com 2: João Vieira Pinto, Rui Águas, Rui Barros e Rui Costa. Fernando Couto, Folha, Nogueira, Oceano e Semedo, todos com um. O Treinador era o actual, Carlos Queiroz (n. 01.03.1953). A Itália e a Suiça foram as equipas apuradas. -Rose Bowl, onde se disputou a final da competição-
A selecção canarinha derrotou a Itália no derradeiro jogo, mas somente nos pontapés a partir da marca de grande penalidade (3-2), depois de nenhum golo ter sido marcado nos noventa minutos e no prolongamento. Foi a primeira vez que foi encontrado o vencedor através deste método. O Brasil somou a quarta vitória no mais importante troféu mundial. -A bola oficial-
Jogos realizados: 52 (todos os jogos tiveram ocorrências no âmbito disciplinar).
Prémio Fair-play: Brasil.
Golos marcados no torneio: 141 (média 2.7)
Melhores marcadores: O russo Oleg Salenko (n. 25.10.1969) e o búlgaro, Hristo Stoichkov (n. 08.02.1966), ambos com 6 golos cada.
Melhor jogador: O brasileiro Romário (de Souza Faria, n. 29.01.1966).
Melhor Guarda-redes: O belga Michel (Georges Jean Ghislain) Preud’homme (n. 24.01.1959).
Melhor futebol atractivo: Brasil
Espectadores: 3.587.538 (média 68.991).
Advertências: 228 (ver desdobramento nas selecções participantes).
Expulsões: 15 (Bolívia: Luís Cristaldo e Marco Etcheverry. Brasil: Leonardo. Bulgária: Emil Kremenliev e Tzanko Tzvetanov. Espanha: Nadal. EUA: Fernando Clavijo. Itália: Gianfranco Zola e Gianluca Pagliuca. México: Luís Garcia. Nigéria: Rigobert Song. Roménia: Ion Vladoiu. Russia: Sergei Gorlukovich. Suécia: Jonas Tern e Stefan Schwarz.
Jogos com mais incidências disciplinares: Itália-Nigéria (1-2), com 9 advertências e 1 expulsão e México-Bulgária (1-3 g.p.), com 8 advertências e 2 expulsões, ambos nos quartos-de-final. -Sandor Puhl, Árbitro FIFA, hungaro-

NOTAS

Sete meses antes de começar o mundial, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, foi denunciado perante os tribunais por Pelé, que o acusou de enriquecimento ilícito, eventualmente com a venda dos direitos de transmissão dos desafios televisionados da selecção do Brasil. Em resposta à denúncia de Pelé, João Havelange, Presidente da FIFA, colocou Ricardo Teixeira (que era seu cunhado) na vice-presidência do Comité Executivo da FIFA, lugar que ainda hoje ocupa. -Imagem do jogo da final-
O Iraque não pode participar na fase final devido às más actuações durante as eliminatórias. Contudo, os dirigentes da Federação e os governantes decidiram dar uma lição aos jogadores, obrigando-os a disputar uma partida de futebol com uma bola de cimento! -Equipa campeã do Mundo!-
As vitórias começaram a ser consideradas com 3 pontos, em vez dos 2 habituais. -Dunga, campeão e actual seleccionador brasileiro-
O camaronês Roger Milla (Albert-Roger Miller, n. 20.05.1952), durante a competição, tornou-se o jogador mais idoso (42 anos, 1 mês e 8 dias) a fazer um golo em mundiais, no jogo Camarões Russia (1-6). -Romário saúda o troféu mais desejado-
Cafu, o lateral-direito da Seleção do Brasil desde 1994, tornou-se o primeiro atleta a jogar três finais consecutivas, ganhando duas. Dois momentos que mancharam este mundial: Diego Armando Maradona foi expulso da competição devido ao consumo de drogas. -Os italianos desolados-
O colombiano Andrés Escobar, dias depois de regressar ao seu país, foi assassinado por ter marcado acidentalmente um golo na sua própria baliza no jogo com os EUA. Especulou-se que a acção se deveu a traficantes que teriam perdido dinheiro em apostas. -O russo Oleg Salenko, um dos melhores marcadores-
Se jogasse a primeira fase inteira, Maradona passaria o alemão Seeler e o polonês Zmuda como o jogador que mais atuou em fases finais. Titular absoluto da selecção argentina, dificilmente deixaria de registar a nova marca.
-Hristo Stoichokov, búlgaro, também o melhor marcador-
Empatou o recorde (21 jogos) na partida contra a Nigéria. A marca de 21 jogos em Mundiais continuou firme. Com Maradona de fora da luta, era a oportunidade de Lothar Matthäus superar o recorde.
-O camaronês Roger Milla-
O alemão seria o recordista caso sua seleção, favorita ao título, chegasse às meias-finais. Porém, a Alemanha caiu diante da Bulgária nas quartos-de-final e Matthäus ficou também com 21 partidas. -O malogrado Andrés Escobar-
Após vencer a Argentina por 5-0 em Buenos Aires nas Eliminatórias, a Colômbia foi apontada como uma das favoritas nesta competição, mas foi eliminada na primeira fase.Para atender às necessidades da TV europeia, muitos jogos foram iniciados entre 11H30 e 13H30.
-Mário Zagalo, um símbolo-
A Itália escolheu encabeçar o grupo com sede em Nova York para aproveitar a numerosa comunidade italiana na cidade. Contra a Noruega, a Azzurra teve o apoio que esperava. Porém, os italianos tiveram o azar de o sorteio colocar na mesma série outros dois países com mais imigrantes nos Estados Unidos e foram minoria nas arquibancadas contra México e Irlanda. -Carlos Queirós, treinador português-
Durante o jogo entre Alemanha e Coreia do Sul, na cidade de Dallas, foi registrada a temperatura de 47º C. -O belga Michel Preud'homme-
No dia 18 de Junho de 1994, EUA e Suíça fizeram o primeiro jogo em estádio coberto da história dos mundiais. O jogo foi realizado no Pontiac Silverdome, em Detroit, e terminou empatado em 1 a 1. O Brasil também actuou neste estádio, na terceira rodada, e empatou em 1-1 com a Suécia. -Maradona e o seu grave problema-
Com a conquista do título em 1994, o brasileiro Mário Jorge Lobo Zagalo (n. 09.08.1931) tornou-se o único homem a vencer o Mundial em quatro oportunidades. Em 58 e 62, ganhou como jogador. Em 70, foi o técnico campeão. Em 94, triunfou como coordenador técnico. -Argentina, 4 Grécia, 0, sob as vistas do Árbitro americano Arturo Angeles-
O avião em que a delegação brasileira voltou dos EUA levou muito mais do que a taça de campeão. Jogadores, comissão técnica e convidados desembarcaram cerca de 17 toneladas de bagagem, grande parte formada por compras. Na chegada, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira (que também tinha feito comprinhas para seu bar no Rio de Janeiro), ameaçou cancelar o desfile da selecção caso a carga fosse retirada para vistoria da Alfândega. -Suécia, 4 Bulgária,0-
O atacante argentino Cláudio Caniggia (n. 09.01.1967) apontou o golo de número 1.500 na história dos mundiais no jogo contra a Nigéria, ainda pela primeira fase. Os nigerianos venciam por 1 a 0, quando Caniggia empatou. Os argentinos acabaram vencendo por 2-1. -Russia, 6 Camarões,1-

ARBITRAGEM

Por determinação da FIFA em 1993 o 15º Campeonato do Mundo começou a ser utilizada exclusivamente a função de Árbitro Assistente (FL), por especialistas, dado que, até então, havia acumulação de funções pelo mesmo agente. Iniciou-se também a tarefa de quarto árbitro (QA) destinada somente a ser executada pelos Árbitros (AR). -Estados Unidos, 2 Colômbia, 1-
Foram 46 os eleitos para dirigirem as partidas deste mundial, sendo os Árbitros de 23 países (a Itália com 2) e os Assistentes de 21 nações, com a Austrália também a apresentar-se com 2. Lamentavelmente a FIFA não considerou Portugal, logo não estivemos presentes. -Bulgária, 2 Alemanha, 1-
Segue-se a lista de nomes ordenada alfabeticamente, que inclui a data de nascimento,
o país e as actuações que tiveram.

ABDEL-MAGID HASSAN, 10.12.1953, EGIPTO, FL=3
ALBERTO TEJADA NORIEGA, 11.11.1956, PERU, AR=2 e QA=2.
ALI BUJSAIM, 09.09.1959, EMIRADOS, AR=2 e QA=4.
AN-YAN LIM KEE CHONG, 15.05.1960, MAURÍCIAS, AR=1 e QA=3.
ARTURO ANGELES, 12.09.1953, USA, AR=1 e QA=4.
ARTURO BRÍZIO CARTER, 09.03.1956, MÉXICO, AR=3 e QA=1.
BO JONAS HIL KARLSSON, 12.10.1949, SUÉCIA, AR=1 e QA=3.
CARL-JOHAN MEYER CHRISTENSEN, 02.09.1952, DINAMARCA, FL=5.
DAVOUD FANEI, 23.12.1951, IRÃO, FL=5.
MENICO RAMICONE, 21.05.1950, ITÁLIA, FL=3.
DOUGLAS MICAEL JAMES, 13.01.1950, TRINIDADE, FL=4.
EL LILALI MOHAMED RHARIB, 03.06.1952, MARROCOS, FL=4.
ERNESTO CARLOS A. TAIBI, 20.11.1954, ARGENTINA, FL=6.
ERNESTO FILIPPI, 26.10.1954, URUGUAI, AR=1 e QA=2.
EUGENE BRAZZALE, 18.06.1959, AUSTRÁLIA, FL=5.
FÁBIO BALDAS, 19.03.1949, ITÁLIA, AR=1 e QA=2.
FRANCISCO OSCAR LAMOLINA, 25.10.1950, ARGENTINA, AR=2 e QA=5.
GORDON DUNSTER, 19.05.1961, AUSTRÁLIA, FL=6.
HAE-YONG PARK, 30.07.1957, COREIA DO SUL, FL=6.
HELLMUT KRUG, 19.05.1956, ALEMANHA, AR=2 e QA=2.
JAMAL AL SHARIF 08.12.1954, SIRIA, AR=3 e QA=2.
JAN DOLSTRA, 11.01.1952, HOLANDA, FL=5.
JOEL QUINIOU, 11.07.1950, FRANÇA, AR=4 e QA=2.
JOSÉ JOAQUIM TORRES CADENA, 15.07.1952, COLÔMBIA, AR=4 e QA=1.
KURT ROETHLISBERGER, 21.05.1951, SUIÇA, AR=2 e QA=1.
LESLIE MOTTRAM, 05.03.1951, ESCÓCIA, AR=2 e QA=3.
LUC MATTHYS, 30.05.1951, BÉLGICA, FL=6.
MANUEL DIAZ VEJA, 01.09.1954, ESPANHA, AR=1 e QA=3.
MÁRIO VAN DER ENDE, 28.03.1956, HOLANDA, AR=3 e QA=2.
MICHAL LISTKIEWICZ, 20.05.1953, POLÓNIA, FL=3.
MIKAEL ERIK EVERSTIG, 19.06.1953, SUÉCIA, FL=4.
NEJI JOUINI, 12.08.1949, TUNISIA, AR=2 e QA=3.
PAULO JORGE ALVES, 05.08.1952, BRASIL, FL=5.
PETER MIKKELSEN, 01.05.1960, DINAMARCA, AR=3 e QA=1.
PHILIP DON, 10.03.1952, INGLATERRA, AR=2 e QA=3.
PIERLUIGI PAIRETTO, 15.07.1952, ITÁLIA, AR=1 e QA=0.
RAIMUNDO CALIX GARCIA, 15.03.1954, HONDURAS, FL=4.
RENATO MARSIGLIA, 03.06.1951, BRASIL, AR=2 e QA=1.
RODRIGO BADILLA SEQUEIRA, 22.06.1957, COSTA RICA, AR=3 e QA=1.
ROY PEARSON, 26.09.1955, INGLATERRA, FL=5.
SANDOR MARTON, 16.11.1952, HUNGRIA, FL=6.
SANDOR PUHL, 14.07.1955, HUNGRIA, AR=4 e QA=1.
TÁPIO YLI-KARRO, 11.10.1953, FINLÂNDIA, FL=4.
VALENTIN IVANOV, 04.07.1961, RUSSIA, FL=3.
VENÂNCIO CONCEPCION ZARATE, 01.04.1950, PARAGUAI, FL=6.
YOUSIF ABDULLA AL GHATTAN, 12.10.1954, BAHREIN, FL=6. -Arábia Saudita, 1 Bélgica, 0-
REPETIÇÕES DE PRESENÇAS:
1986 e 1990: Jamal Al Sharif e Joel Quiniou
1990: Michal Listkiewicz e Peter Mikkelsen. -Recordação-
ÁRBITROS MAIS IDOSO E MAIS NOVO: Fábio Baldas (45) e Valentin Ivanov (33).

No sábado, dia 17 de Julho, 12H30, no Estádio Rose Bowl, em Los Angeles, na presença de 94.194 espectadores o Árbitro, o húngaro, Sandor Puhl, que exibiu o cartão amarelo por 4 vezes dirigiu a partida tendo como Assistentes: O iraniano Davoud Faneir e o paraguaio Venâncio Concepcion Zarate. Francisco Óscar Lamolina (argentino), foi o quarto Árbitro.

Vídeo da final:

http://www.youtube.com/watch?v=YH6Sq2l7sTo&feature=related

Vídeo com a marcação dos pontapés a partir da marca de grande penalidade:

http://www.youtube.com/watch?v=KWy9s2TavJw&feature=related

1 comentário:

Anónimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic